O ultimo dia do Evento!

Na Manhã do dia 25 de 09h as 10h o Circulo de Conversa  7  trouxe Carla Niemeyer para falar do Canal 100 no Teatro Violeta Arraes.

Ela falou um pouco sobre seu pai Carlos Niemeyer, criador e diretor do Cinejornal, que marcou o futebol brasileiro.

Carla falou sobre o Canal 100, que fazia a cobertura de campeonatos de futebol, trouxe também momentos especiais em vídeo de transmissão do futebol pelo canal 100.

De 10h as 11h o Circulo de Conversa 8 – Som e autoralidade: ouvir e inventar, contou com a presença na sala de debate: Paulo Brandão e Fioti e Rádio e Criatividade – Geraldo Leite e Marcelo Brissac no Teatro Violeta Arraes


Paulo Brandão músico, baixista, arranjador, produtor musical e possui o Brand Estúdio. Produziu mais de oitenta trabalhos musicais. Dentre eles estão os de Rodrigo Maranhão, Fabiano Medeiros, Paulo Malagutti, Marianna Leporace, entre outros. Compositor de trilhas para filmes, desenhos animados e programas de televisão. É integrante do grupo Aquarela Carioca. Faz parte da rede Coletivo que reúne pessoas que acreditam no formato de troca e parcerias no fazer artístico.

Fioti é a cabeça por trás do Laboratório Fantasma – é assim que podemos melhor definir Evandro Fióti. O irmão mais novo do rapper Emicida vem fazendo uma carreira de igual sucesso, não à frente dos microfones, mas por trás do palco.

Geraldo Leite, carioca, vive em São Paulo, formado em Sociologia & Política e é radialista, publicitário e músico. Produziu programas de rádio como: Noite Alta, Raízes do Rock, Retoque, Controle Remoto, Semana Chico Buarque, Semana Caetano Veloso, Sonora Garoa e Radio Terapia.

Marcelo Brissac Mora no Rio de Janeiro, Produtor e programador musical das rádios Jovem Pan SP, Gazeta FM SP, Cultura SP, WCBN Ann Arbor/USA, Gerente Regional das Rádios MEC AM e FM e Rádio Nacional AM do Rio de Janeiro, produz e apresenta os programas Jazz Livre e Música de Invenção.

11h as 12h o Circulo de Conversa – 9 Juventude e Transformação social (Reed Bull Amaphico Academy , contou com a presença de Hamilton, Tomás, Manoela, Camila, Christian) Mediação: Maurício Curi no Teatro Violeta Arraes.

Hamilton falou sobre suas ótimas estrategias para implantar  o Saladorama, o seu empreendimento social. Ele conta que via as pessoas comendo muita coisas que não fazia bem, então arrumou maneiras de reverter o paladar das pessoas e trazer um novo sabor mais saudável.

o Saladorama é um serviço de entregas de saladas preparadas pela e para a comunidade.

Tomas trouxe em sua fala o seu projeto chamado Raizs que valoriza pequenos agricultores. Falou sobre como funciona o serviço de entrega de legumes e verduras e diz que isso se tornou uma coisa muito interessante e evolutiva ao longo do seu trabalho.

A incrível Manoela falou sobre a Casa dos Criolos, um projeto que empodera  a mãe solteira, lá são desenvolvidos diversos tipos de atividades, as mulheres criam produtos naturais. Ela defende os direitos feministas e isso faz parte ativamente de sua vida.

Camila falou de seu web site “Tem Açúcar?” , ela utiliza a plataforma da web para fazer com que as pessoas existem o papel da doação e do empréstimo, foca em evitar o abandono. Ela contou sobre como tudo começou até chegar ao ponto que se encontra hoje.

Falou sobre seu inovador projeto que se chama Reverse. Ele conta como tudo começou. O projeto trata do cumprimento das leis do descarte do lixo e do impacto com as empresas, para isso foi criado um plataforma na web. Ele destaca a importância da conscientização para o desenvolvimento sustentável.

Durante o III Colóquio de Arqueologia do Cariri, de 09h as 12h houve uma reunião com o grupo de trabalho para implantação do curso de Especialização em Arqueologia e Gestão do Patrimônio Cultural, com os participantes do Instituto de Arqueologia do Cariri – IAC, Universidade Regional do Cariri – URCA, Universidade Federal do Piauí – UFPI, Fundação Casa Grande e Universidade de Coimbra.

Na tarde de 14h as 16h foi concluído o Curso de Extensão: Arqueologia e Gestão do Patrimônio Cultural da Chapada do Araripe. Seminário dos Alunos do Curso de Extensão no  Cine Clube da Casa Grande

As17h houve a entrega de certificados no Cine Clube da Casa Grande

A Noite apartir das 19h, foi a hora de animar os participantes e convida-los a dançar forró com a apresentação artística do grupo Zabumbeiros Cariri no Teatro Violeta Arraes.

O grupo musical de forró pé de serra Zabumbeiros Cariri, da cidade de Juazeiro do Norte-CE contém um repertório autoral, trazendo nas músicas histórias reais e imaginárias, remetendo regionalismo do Cariri. Os instrumentos são tipos da região, como por exemplo o zabumba e a rabeca. O grupo foi criado em outubro de 2002.


Anúncios

Veja o que aconteceu na Sexta Feira!

A manhã do dia 24 iniciou com o Circulo de Conversa – 4 Literatura em Quadrinhos Identidade Gráfica e Narrativas (Marcello Quintanilha – Barcelona-ESPN)

Marcello Quintalilha mostrou algumas fotos de quadrinhos que utilizou como referencia para seu processo de identidade artística, como por exemplo a primeira aventura de Tarzan em HQ. Ele diz ser espectador de quadrinhos a muito tempo, em 1998 apresentou seu trabalho a editora Bloco-RJ com 16 anos e desenhou  a Revista Historias das Artes Marciais: Mestre Kim em: os dragões Bali, o seu primeiro quadrinho publicado.

Os seus contatos com o quadrinho na Europa vem de muito tempo e seu foco e traduzir para seus quadrinhos a essência do ser humano, durante o seu trabalho e desenvolve-se a narrativa gráfica. Ele falou sobre a definição dos quadrinhos na impressa, que em épocas anteriores não continham balões, apenas narrativas que partiram  da litografia, ilustrações litográficas. Ele falou sobre os tipos de balões, onde deu exemplos como os que atuam no lugar dos personagens e como representar o seu universo nos quadrinhos brasileiros. Direcionou sua fala também para a estética brasileira e falou sobre o seu HQ Tungsténio que trata de relações pessoais trazendo a visão que algumas pessoas tem e personagens que posem ser fascinantes, ele disse: “deixo que os personagens atuem por si mesmo.” Ele já foi premiado em festivais e  seus quadrinhos são bem recebidos e relacionados fora do Brasil.

Durante sua fala  citou o seu mais novo trabalho que saiu do forno quentinho, foi lançado em março Hinário Nacional que trata de relações humanas,abusos,violências físicas, psicologia  e  a violência que impomos a nos mesmos.

Ao final ele leu um de seus quadrinhos e abriu o debate para perguntas do publico.

O circulo de Conversa 5 –  Cultura Material e Imaterial brasileira contou com a ilustre presença de André Magalhães Vanessa Louise e  Mercês Parente. Aconteceu de 10h as 11h.

André Magalhães falou de seu trabalho desenvolvido na Casa Grande que tinha como foco as musicas e o contexto cultural da região do Cariri. Narrou o processo criativo d e construção do projeto musical e audiovisual A Barca.

Vanessa Louise ressaltou a importância da participação da criança no desenvolvimento sociocultural de territórios.

Mercês Parente trouxe suas experiência de viagem pelo mundo e suas diversas formas de aprendizados adquiridos desde que era menina.

De 11h as 12h no Circulo de Conversa 6 – Juventude e Transformação Social contamos com a presença de (Reed Bull Amaphiko Academy  – Estefania, Fabrício, Raphael, Monyse)  e  a mediação foi de Maurício Curi.

Durante a tarde Arte Rupestre- Documentação e analise foi um tema discutido em família, estava presente na sala de conversas a Profa. Dra. Conceição Lage, o prof Welington Lage (Doutorando na Universidade de Coimbra-UC) e a filha do casal Ana Luisa Lage. A fala foi de 14h ate as 15:30h.

 O Dr. Marcelo Moura Fé, do GeoPark Araripe/Universidade Regional do Cariri -URCA e a Dra. Mônica Virna Pinheiro (Universidade Regional do Cariri-URCA) falaram do Paleo Ambiente da Chapada do Araripe – Documentação e Análise, de 15:30h as 17:30h

 Para iniciar a noite de Sexta Feira foi inaugurada a biblioteca especializada do IAC- Instituto de Arqueologia do Cariri, com um acervo pessoal da Doutora Rosiane Limaverde, utilizado até hoje em suas pesquisas. O acervo estará disponível para consultoria na sala de pesquisa do laboratório.

 As 19h do dia 24 foi assinado o convenio do IAC-Instituto de Arqueologia do Cariri, que firma a parceria de pesquisa técnica entre a URCA, UFPI e a Casa Grande.

20h foi o momento das apresentações artísticas que contaram com a ilustre presença inicia da Banda Cabaçal dos Irmãos Anicetos um grupo de descendentes indígena tradicional do nordeste brasileiro, especificamente da região do Cariri, Crato-CE. Desde o século XIX até hoje a sua cultura musical se mantém preservada. Dizem  que o nome Banda Cabaçal vem de um ritual dos índios Kariris, onde tocavam pifanos e queimavam Jurema-preta nas cabaças. Os instrumentos são pífanos feitos de tabocas e tambores. As suas musicas são inspiradas no regionalismo e vivencia caririence.

Depois dos Irmãos Anicetos Lei Di  Dai levantou a plateia com o seu som dançante, ela é considerada a rainha brasileira do dancehall uma das vertentes do reggae, ela faz parte do projeto Gueto pro Gueto Sistema do Som que trabalha pela valorização de artistas do seu espaço de origem: A periferia de São Paulo.

Para o agrado do publico e finalização da noite, nada mais e nada a menos que o cantor e compositor Fioti, que trouxe a leveza de sua voz para o publico presente, ele cantou algumas musicas e entre elas o seu sucesso Gente Bonita que foi super bem recebido e ouvido pelo publico.

Ele é a cabeça por trás do Laboratório Fantasma e é irmão mais novo do rapper Emicida, Fióti mostra que é possível, sim, viver de empreendedorismo na periferia e em respeito a ela, como ele mesmo disse: “sucesso é realização, não é grana”.

Fique por dentro do que aconteceu no dia 23!

Na quinta feira foi iniciado pela manhã as 09h o primeiro colóquio de arqueologia com o tema A Pré-história do nordeste do Brasil e a Arqueologia da Chapada do Araripe numa perspectiva Social Inclusiva mediado pela Dra. Rosiane Limaverde – Diretora do Instituto de Arqueologia do Cariri (IAC) -Universidade Regional do Cariri –URCA.

A Doutora Rosiane Lima Verde trouxe em sua fala a pré-história do nordeste e exibiu vídeos sobre os trabalhos de arqueologia realizados em parceria com a fundação Casa Grande e o Instituto de Arqueologia do Cariri- IAC. Ela explicou como a arqueologia pode ser social e inclusiva, falando também um pouco das riquezas arqueológicas que existem na região do Cariri

Rosiane é Doutora em Arqueologia pela Universidade de Coimbra e Integrada do Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Patrimônio, Fundação da Ciência e Tecnologia. Mestre em Arqueologia e Preservação do Patrimônio pela Universidade Federal de Pernambuco. Presidente do Conselho Científico e fundadora da Fundação Casa Grande-Memorial do Homem Kariri. Tem experiência na área de Arqueologia, com ênfase em Arqueologia Pré-histórica e especialidade em Arte Rupestre.

842a09_afc7cf2f765c45788436710271b9d6b3~mv2_d_5027_3429_s_4_2De 10h as 11h Hélio Zinkind trouxe música através do Circulo de Conversa 2- Produção musical  para programas educativos.

Ele falou um pouco sobre o processo de criação das suas musicas, trilhas dos programas da TV Cultura: Castelo Ratimbum e Cocoricó. Durante sua fala foi apresentado alguns videoclipes  e ele contou como foi criar cada trilha para os vídeos que exibiu.

As crianças da Casa Grande pediram para ele finalizar com uma canção e atendendo o pedido com muita alegria cantou o tema de abertura do programa de TV Cocoricó.

842a09_aebb66b2b3064fb1a191659ba93135b3~mv2_d_3840_4729_s_4_2

O Circulo de Conversa 3- Juventude e transformação social. (Red Bull Amaphico Academy  contou com a presença de Marc, Lei di Dai,Andrew e Carol com a mediação de Maurício Curi. O circulo de conversa aconteceu de 11h as 12h.

Durante a tarde de 14h as 15 Marcelo Rosenbaum trouxe o tema  – Design Essencial – Desígnio a serviço da humanidade.

Falou de seus projetos e trabalhos desenvolvidos através do artesanato da comunidade de Varzia Queimada, ele trouxe uma discurso sobre Designer com base no turismo comunitário, falou um pouco de seu trabalho e da visibilidade imposta sobre ele.

O Design Marcelo Rosembaum nasceu em Santo André-SP. Durante sua fala citou o projeto “A Gente Transforma”, onde trabalha com comunidades para a criação de produtos que remetam a identidade do povo brasileiro, como disse o mesmo que “remeta alma”.

Após sua fala ouve um debate!

A programação recreativa aconteceu no pavilhão das 15h as 17h com divesos jogos como ‪‎pula corda, ‎trancilinho ,‎futebol de vidrinho e ‎dança da laranja

As 19h  aconteceu a abertura da Exposição de artes plásticas “A BOLA” na Galeria de artes Gastão Bittencourt em parceria com o SESC Juazeiro do Norte.

Em 20 obras acrílico sobre tela 90×60, fotografias e textos, ALEMBERG QUINDINS reverencia a Bola na infância… Principal peça dentro de um campo de futebol, levando tristeza pra uns e trazendo alegria para outros.
A bola, perpassa tela à tela, interligando as cenas e contando histórias, como as contas correm em um cordão na ladainha de um rosário.
O universo visual tem como ambiente a década de 70, quando Alemberg gostava de ouvir os jogos pelo rádio, ver as imagens através da revista Placar e do Canal 100, cinejornal que passava antes dos filmes, nas sessões de cinema.
A BOLA nas telas, se apresenta em três dimensões: com volume na sombreada Telstar, em lances documentados por fotógrafos da época e em uma torcida naïf, presente nos desenhos de infância do autor, quando publicava revistinhas desportivas artesanais como repórter de campo de várzea.

Para finalizar o dia as 20h foi a hora de dançar o São João na Roça com o Trio de Forró Flor do Pequi, comidas típicas, fogueira e muita alegria.


Inicia o São João Cultural no Cariri !

842a09_28c549ba8c334be3a6459ac5c3f9b55b~mv2_d_5261_3730_s_4_2

A noite do dia 22 foi de muita alegria. Houve um debate entre os jovens da Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri, da Red Bull Amaphiko Academy e o público presente.

Os jovens da Casa Grande estavam abertos para perguntas do publico que tinham curiosidade sobre gestão institucional, histórias vividas na casa e suas relações com o espaço.

Como mediador da conversa Alemberg Quindins, diretor presidente da Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri, deu boas vindas ao público, falou sobre a rede de amigos da Casa Grande e sobre o show “A lenda”, que deu inicio a fundação.

A Yasmim Pereira de 11 anos, gerente do Memorial do Homem Kariri, trouxe para o público a sua experiência, explicando como funciona a gestão do museu, o atendimento, os horários de recepção e a organização da manutenção.

Aécio Diniz contou como entrou na Fundação através do “Fest Lata”, um festival de bandinhas de lata que aconteceu na Casa Grande, ele trouxe a sua bandinha e venceram o festival. Dai em diante ele começou  a participar da fundação. Atualmente Aécio Diniz e Diretor da Rádio Casa Grande FM, faz parte da diretoria da Casa Grande e esta na produção do evento São João Cultural no Cariri.

Fabiana Barbosa  Produtora do São João Cultural no Cariri contou como entrou na Casa Grande, através das brincadeiras que frequentava e do seu curioso olhar, quando foi perguntado qual a sua inspiração ela falou:  “Yasmim me inspira”.

 João Paulo que faz parte da diretoria falou sobre a época que chegou na instituição, contou algumas histórias que viveu quando menino, pois ainda diz ser uma criança.

 Após as conversas todos foram convidados para um coquetel de gastronomia italiana, feito pelo restaurante Nova Olinda Café Cultural.

842a09_c0b1b807e2fd4623891b3464afd04b20~mv2_d_5760_3840_s_4_2

Pré Inauguração da Exposição A BOLA.

7bbf31_ba969623b956464b91fe93dd38e53b81-mv2

Dia 23 de Junho de 2016, as 19h a exposição A BOLA fez sua pré-estréia na Galeria de arte Luiz Gastão Bittencourt na Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri durante a abertura do “São João Cultural do Cariri”, com apoio da Red Bull Amaphiko Academy e Serviço Social do Comercio – SESC.

A abertura contou com a presença de Carla Niemeyer, produtora cinematográfica, filha de Carlinhos Niemeyer, produtor do cine jornal “Canal 100”, o mais importante registro do futebol brasileiro para o cinema.

7bbf31_ceb88b4a5df24ad9b2b11db0992d7088-mv2

7bbf31_6e6b0749366d4c49a6b1c0ba44d4ce50-mv2

4

5

6

Presença de Marcelo Brissac (Diretor da radio MEC – RJ), Geraldo Leite (Produtor de Rádio) André Magalhães (Produtor musical) e Paulo Brandão (Produtor musical)

7

9

Presença do desenhista Marcello Quintanilha – Barcelona – ESP

Público em visitação á exposição A BOLA

Público em visitação á exposição A BOLA

7bbf31_ef4b8828ce1c4a7fab908af9c873266a-mv2

7bbf31_38396e1188fd467ab4dee342cc577303-mv2_d_3509_1232_s_2

Esta Chegando o Evento São João Cultural no Cariri!

A Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri e a Red Bull Amaphiko Academy apresentam:

SÃO JOÃO CULTURAL NA CASA GRANDE  DO CARIRI E III COLÓQUIO DE ARQUEOLOGIA
 “UM OLHAR INTERDISCIPLINAR  SOBRE A CHAPADA DO ARARIPE”

São João é uma festa tradicional do nordeste brasileiro, que reúne música, dança e comidas típicas da região. Este ano o São João na Fundação Casa Grande será celebrado com um encontro de cultura, conteúdo e música.

O “São João Cultural no Cariri” é um evento que reunirá convidados de vários lugares do Brasil entre os dias 22 a 25 de Junho de 2016 na Fundação Casa Grande em Nova Olinda – Ceará e tem como objetivo promover a articulação e o intercâmbio de profissionais de áreas multidisciplinares através de colóquios e ciclos de debates e música, para a disseminação do conteúdo e suas diversas formas e linguagens.

Captura de Tela 2016-06-10 às 21.13.04Para inscrições no e vento e mais informações acessem:http://saojoaocultural.wix.com/nocariri

Oficinas UFC na Casa Grande

A Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri realizara um encontro de oficinas e debates na sua sede, em parceria com a UFC- Universidade Federal do Ceará, não deixe de participar e fiquem atentos para os horários das oficinas e dos debates, faça sua inscrição logo que poder, pois as vagas são limitadas.

As oficinas abrangerão temas como Audiovisual, Folclore, Instalação e Cordel .

Informe-se : na sede da Fundação Casa Grande – Nova Olinda -CE

Entre em contato: + 555 (88) 3546 – 1333

 

Cartaz UFCGE fcg correto