Circulação da Exposição A CASA em Portugal

Captura de tela 2016-05-31 20.06.30

Desenho Meninos e Meninas da Casa Grande – Por Filipe Alves, 15 anos e Isabel Gomide, 15 anos.

A Gibiteca e a Casa Grande Editora são laboratórios de conteúdo e produção da Fundação Casa Grande e juntos apresentam a exposição “A Casa”, com desenhos e roteiro baseados nas vivências da crianças na Casa Grande, expressando nos seus traços a organização coletiva das crianças para participar das atividades da instituição.

12674476_10200972703116531_1093599626_n

Filipe em sessão de autógrafos em Amadora BD

A exposição esteve em primeira mão no 26º Festival Internacional de Banda Desenhada de Amadora em Portugal, que aconteceu entre os dias 23 de Outubro ao dia 8 de Novembro de 2015, no Fórum Luis Camões. A 26ª Edição do Festival Internacional teve como tema “A Criança na Banda Desenhada”, mostrando a forma como ela tem sido representada na Banda Desenhada ao longo dos tempos, comemorando assim  o centenário das personagens infantis Quim e Manecas da autoria de Stuart Carvalhais. O festival reuniu grandes mestres da literatura em quadrinhos e é considerado um dos mais importantes eventos dedicados à 9ª Arte, a nível europeu.

Durante o Festival  de Banda Desenhada Amadora BD, o desenhista Filipe Alves e a roteirista Tainara Meneses autografaram gibis produzidos pela Casa Grande Editora.

13324292_1035406209860607_168211504_o

Exposição A CASA em Beja, na Galeria dos Escudeiros

Continuando sua circulação por Portugal a exposição “A Casa” chega a Beja, integrando a programação do XII Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja que reúne 22 exposições e ainda apresentações de projetos, sessões de autógrafos, cinema, concertos desenhados, lançamento de livros e workshops.

13330266_1035414506526444_2078742855_n

Alemberg participando do Festival em Beja

Alemberg Quindins esteve participando da programação do Festival e no dia 29 de Maio, na Galeria dos Escudeiros para uma conversa sobre produção literária em quadrinhos e protagonismo infanto-juvenil. A exposição ficará exposta de 27 de Maio a 12 de Junho de 2016 na Galeria dos Escudeiros, Centro Histórico de Beja.

 

Links relacionados:

Exposição A Casa

http://acasaexposicao.wix.com/acasa

 

XII Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja

http://www.festivalbdbeja.bedeteca.net/index.html

 

26º Festival Internacional de Banda Desenhada de Amadora

http://www.amadorabd.com/

Anúncios

Casa Grande comemora 23 anos

9eb216_56cab9950a164fc69b8fc10f78561949A Renovação do Sagrado Coração de Jesus é o ato de renovar, abrir as portas da casa para o novo, festejar a existência, dia de comemorar mais um ano de morada naquele lugar.

A renovação na Fundação Casa Grande acontece todo ano, como uma data sagrada, momento de confraternização entre as famílias e amigos da Casa. Este costume foi preservado pelo casal de fundadores Alemberg Quindins e Rosiane Limaverde, que nesta data também comemoram seus anos de vida e trabalho dedicados a Fundação Casa Grande.

10363511_934894609856040_1048089707169463933_n

Rosiane e Alemberg

O dia da Renovação é escolhido para  renovar a ligação com o Sagrado Coração de Jesus, costume dos sertanejos da nossa região. Geralmente é uma data especial para os moradores da Casa. Cantos, rezas e pedidos com devoção singularizam a festa. Em toda Casa do sertão a Casa é tem suas cores avivadas nas paredes e flores para o santo. Na Casa Grande não é diferente, a festa começa cedo, com a pintura da Fundação. Na sala de entrada da Casa, a parede representa um santuário. Imagens retratam o Sagrado, transmitem a proteção precisa pra quem mora ali. Anualmente ocorre o ritual de enfeitar a sala principal com flores artesanais de papel, que colorem o altar dos santos.

 Em 1992, as portas da Casa Grande foram abertas pelas palavras de Antônio Maranhão recitando um poema de Olavo Bilac…

…“Aqui deves entrar como num templo. Com a alma pura e o coração sem susto. Aqui recebe da virtude um exemplo, aqui aprende a ser meigo e justo.[…]”

A partir daquele dia a Casa deixou de ser vista como abandonada e passou a ser habitada pela comunidade e principalmente pelas crianças, que logo tomaram de conta do lugar, dando cor, vida  e alegria a casa.

Em 19 de Dezembro de 2015, vamos festejar a existência de uma Casa que abriga o sonho de muitos meninos e meninas do sertão do cariri.

Conheça o blog da renovação:

http://renovacaocasagrande.wix.com/renovacao

 

Fundação Casa Grande no programa Esquenta com Regina Casé

Espedito Seleiro, Regina Casé e Alemberg Quindins no ESQUENTA

Espedito Seleiro, Regina Casé e Alemberg Quindins no ESQUENTA

A Fundação Casa Grande esteve hoje participando do Programa Esquenta. Foi apresentada a trajetória da instituição, desde a visita de Regina Casé, em 1997. De lá, para cá, muita coisa vem mudando para melhor e mais crianças sendo atendidas e jovens transformando suas vidas, relatou Alemberg.

Além do presidente da Fundação Casa Grande, Alemberg Quindins, estavam lá Aécio Diniz, membro do Programa de Empreendedores Sociais da Fundação, e as crianças Yasmin, Augusto, Thalles, Thiago e Izaquiel, integrantes da Banda de Lata “Os Cabinha”, e ainda Espedito Seleiro, Raimundo Fagner, Luisa Arraes e George Sauma, Amigos da Casa Grande.

Aécio Diniz

Aécio Diniz

Aécio Diniz, músico, produtor cultural, membro do Programa de Empreendedorismo Social da Fundação Casa Grande e que chegou na ONG ainda criança disse:  “Alemberg é um grande cultivador de sonhos. A Fundação Casa Grande é um sonho dele de criança e eu sou muito feliz em fazer parte desse sonho.”

Os cabinha no Esquenta

Os Cabinha no Esquent

“Os Cabinha” deram show, levando animação ao público com a música Banda de Lata. Yasmin, contrabaixista e Augusto, baterista, falaram ainda do dia a dia na Fundação, os programas de rádio na Casa Grande Fm, os filmes de arte que assistem no Cineclube e os materiais que produzem na Tv Casa Grande.

Luisa Arraes

Luisa Arraes

Luisa Arraes contou para todos como é a Fundação Casa Grande: “Lá é um lugar com portas e janelas sempre abertas, a gente chega e logo é recebido por uma criança, por que lá eles fazem tudo”.

Espedito Seleiro

Espedito Seleiro

O Cenário do programa estava completamente inspirado na arte de Espedito Seleiro, o mestre do artesanato em couro do Brasil. Ele contou como aprendeu a arte do couro com o seu pai e ainda sobre o famoso par de sandálias encomendadas por Lampião ao seu pai.

Minc recebe representantes da Fundação Casa Grande

Presentes na Reunião do MINC

Representantes da Fundação Casa Grande solicitaram apoio do MinC aos projetos da instituição (Foto: Lia de Paula)


    

Representantes da Fundação Casa Grande, Ponto de Cultura localizado em Nova Olinda, na região do Cariri cearense, estiveram no Ministério da Cultura (MinC), na manhã desta segunda-feira (8), para uma reunião com o ministro Juca Ferreira e os secretários de Políticas Culturais, Guilherme Varella, e de Economia Criativa, Juana Nunes. Na pauta, apoio a projetos da instituição.
Em março deste ano, Juca Ferreira e vários dirigentes do MinC estiveram na região do Cariri para a primeira edição da Caravana da Cultura, projeto que tem o objetivo de estreitar laços e ouvir demandas de produtores, artistas e gestores culturais de todo o País. Na ocasião, o ministro visitou a Fundação Casa Grande e o Memorial do Homem Kariri, museu mantido pela instituição com foco em lendas e histórias do sertão brasileiro.
Alemberg Quindins e Juca Ferreira

Alemberg Quindins e Juca Ferreira

“Viemos a Brasília retribuir a visita que o ministro nos fez e também retomar o diálogo com o Ministério da Cultura”, destacou o diretor-presidente da Fundação Casa Grande, Alemberg Quindins. “Gostaríamos do apoio do ministério aos nossos projetos, sobretudo aos ligados à economia criativa. Nosso foco, na fundação, é o desenvolvimento de crianças e jovens da região, com inclusão das famílias e tendo a cultura como mote principal”.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O ministro Juca Ferreira elogiou o trabalho desenvolvido pela Fundação e destacou que o MinC tem interesse em apoiar a iniciativa. “Sou fã da Fundação Casa Grande, que é o mais avançado projeto de arte-educação e de construção da cidadania no Brasil”, afirmou. “A proposta de integrar as crianças na administração e gestão da instituição é absolutamente ousada. Queremos apoiar para que o projeto possa amadurecer ainda mais”.
Sobre a Fundação Casa Grande
Considerada referência em educação e criatividade pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), a Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri foi fundada no início da década de 1990 pelo casal Alemberg Quindins e Rosiane Limaverde. Inicialmente, a instituição funcionava como uma escola livre para ensino de comunicação, arqueologia, história e artes, trabalhando com crianças a partir dos quatro anos de idade.
O ensino de música, de leitura, das lendas da região e da história do Cariri foram algumas das primeiras atividades da Fundação. Com o passar do tempo, as atividades passaram a incluir uma rádio e uma TV comunitárias, uma produtora de vídeo, um estúdio de gravação, uma biblioteca, uma gibiteca e uma editora de revistas, entre outros.
Alessandro Mendes
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura
Fotos: Lia de Paula
Assessoria de Comunicação
Ministério da Cultura

Doutoramento em Arqueologia de Rosiane Limaverde na Universidade de Coimbra, Portugal

1798972_995891867089647_8179976306148936010_o

Rosiane na Sala dos Capelos

 

Neste dia 31 de março de 2015, a Arqueóloga Rosiane Limaverde, Fundadora, Diretora e Presidente do ConselhoCientífico da Fundação Casa Grande presentou a Tese de Doutoramento”Arqueologia Social Inclusiva: A Fundação Casa Grande e a gestão do patrimônio cultural da Chapada do Araripe”, na Sala dos Capelos, Sala dos Reis de Portugal, na Universidade de Coimbra. No Brasil, estavam crianças e jovens acompanhando com o coração este importante momento da Fundação Casa Grande.

10644789_995893510422816_8800290833400753571_o

Doutiranda e Jurí

 

Rosiane Limaverde  recebeu aprovação por unanimidade com a nota máxima de “Distinção e Louvor” do corpo de júri da prova de doutoramento.

11083969_995898507088983_3782488514867510791_o

Neste processo, Rosiane Limaverde contou com a orientação da Dra. Maria da Conceição Lopes, Coordenadora do Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Patrimônio, Universidade de Coimbra.

11098231_995895927089241_7861439422819580591_o

Alemberg Quindins, Rosiane Limaverde, Pedro Yã e Ana Sewi, na entrada da Sala dos Capelos, na Universidade de Coimbra, após doutoramento em arqueologia de Rosiane Limaverde. Este dia, ficará guardado na memória de todos(as) da Fundação Casa Grande e como disse Alemberg…

10404881_817275931673637_4436734151770237778_n

… que nossas conquistas, sejam sempre o meio e não o fim.
Que nossos meios, sejam sempre centrados na honestidade, na humanidade e na coletividade .
Que o nosso, seja de tantos e que o de tantos, sejam de mais .
Grato ao povo Kariri, grato ao povo Português .
Vamos levando para as Crianças da Casa Grande, a certificação de que estamos no caminho certo.

Alemberg Quindins

A Fundação Casa Grande no “Como Será?”

Captura de tela 2015-03-28 09.37.45

Foto : Diulgação Como Será?

 

“Não há, ó gente, ó não
Luar como esse do sertão”

Assim iniciou nesta manhã de sábado a matéria que foi ao ar no programa “Como Será?” com a participação de Alemberg Quindins.

Em conversa com Sandra Annenberg, Alemberg relata como se dá o envolvimento de criaças, jovens e comunidade com a Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri.

 

Confira a matéria completa no Site do “Como Será?”

 

Fundação Casa Grande no Centro InterculturaCidade, Lisboa, Portugal

10403509_1128998433780714_405988550738931207_n (2)

O Centro InterculturaCidade receberá neste dia 26 de março de 2015 Alemberg Quindins e Rosiane Limaverde, diretores da Fundação Casa Grande para compartilhar da experiência sociocultural e educativa na instituição dentro da programação do Circuito Cultural Lusófono e promovida em parceria com Ong Etnia – Cultura e Desenvolvimento. Na oportunidade haverá apresentação e lançamento do Livro Icasa do Meu Coração, de Alemberg Quindins.

A entrada ao evento é livre e terá início as 18:30h no Travessa Convento de Jesus, 16-A, 1200-126, Lisboa. As amigos e amigas de Lisboa confirme aqui a sua presença!

Mais informações:

+351 21 820 7657
centro.interculturacidade@gmail.com