A Fundação Casa Grande

A Fundação Casa Grande -Memorial do Homem Kariri é uma organização não governamental brasileira, sem fins lucrativos, que tem como objetivo proporcionar a crianças e jovens e seus familiares a formação social e cultural através da vivência em gestão institucional dentro dos seus cinco programas:

I. Educação Infantil;

II. Profissionalização de Jovens;

III. Empreendedorismo Social;

IV. Geração de Renda Familiar;

V.  Sustentabilidade Institucional.

The Casa Grande Foundation-Memorial to the Kariri People is a non-profit Brazilian NGO (non-governmental organization). Its objective is to provide a social and cultural education to children, youth and their families by means of providing hands-on administrative and other experiences within the institution’s five programs:

I.  Early Childhood Education;

II.  Professionalization Youth;

III. Youth Entrepreneurship;

IV.  Generation of Family Income;

V.   Financial Sustainability.

La Casa Grande por la Fundación Memorial Humanos Kariri es un brasileño organización no gubernamental, sin fines de lucro que tiene como objetivo proporcionar a los niños y jóvenes y sus familias a través de la formación social y cultural de la experiencia en la gestión institucional a través de cinco programas:

I. Jardín de infantes;

II.  Profesionalización de Jóvenes;

III. Jóvenes Empresarios

IV. Generación de ingresos de la familia.

V. La sostenibilidad financiera;

 

 

Livro discute como é “ser jovem” no Sertão Semiárido caririense

São muitos os aspectos que se relacionam com o estilo de vida dos jovens e o local onde vivem é um dos principais. Pensando nisso, é proposta uma questão: seria possível se desenvolver na região do Sertão Semiárido caririense?

Debruçada sobre essas e outras tantas questões, a pesquisadora e freira Irmã Maria de Fátima dos Anjos, que possui em sua carreira a dedicação à causa da infância e juventude empobrecida, investigou discursos dos jovens que atuam na Organização Não Governamental Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri -, localizada na cidade de Nova Olinda, região sul do Ceará. Nesse sentido a autora buscou identificar as construções significativas que esses jovens fazem diante do seu contexto social e local.

O livro “Juventude no Semiárido: Contribuições para o Desenvolvimento Regional Sustentável, convida os leitores a conhecerem uma nova realidade e os dá a oportunidade de quebrar paradigmas e visões de mundo estigmatizadas.

 Além disso, a leitura da obra estimula uma ação, que cria a possibilidade um movimento contrário à zona de conforto, da mediocridade, da posição de vítima de um sistema opressor para uma vida plena, dotada de significados, de propósito, de liberdade e felicidade.

Adquira por meio do link: https://www.editoraappris.com.br/produto/4013-juventude-no-semirido-contribuies-para-o-desenvolvimento-regional-sustentvel

Sobre a autora:

Maria de Fátima dos Anjos: Mestre em Desenvolvimento Regional Sustentável pela Universidade Federal do Ceará. Graduada em Pedagogia pela Universidade Regional do Cariri. Participou como membro do Laboratório de Estudos Avançados em Desenvolvimento Regional Sustentável, na Universidade Federal do Cariri. Atuou na área de infância e da juventude com projetos socioeducativos para populações de baixa renda. Atualmente, dedica-se à educação básica significativa no âmbito da gestão escolar. É coach pela SLAC e religiosa membro da Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus.

Sobre a editora:
Esta obra foi publicada pela Editora Appris, que encontra-se na cidade de Curitiba, Paraná. Com aproximadamente sete anos de existência, a Appris atua no ramo de publicação de obras técnicas e científicas nas mais variadas áreas do conhecimento. Com a experiência de seus editores, que estão há mais de 27 anos no mercado editorial, a Appris possui um catálogo com mais de 2 mil obras publicadas e, número esse que cresce com uma média de 50 lançamentos por mês.

Endereço:

Avenida Manoel Ribas, 2265 – Curitiba/PR – CEP: 80.810.002

Contato:

Tel.: (41) 3156-4731 | www.editoraappris.com.br | mídias@editoraappris.com.br

Webinário Científico Casa Grande está com inscrições abertas!

Em uma edição especial da plataforma #TudoemCasaFecomércio, o Sesc Juazeiro do Norte, é parceiro da programação do Webinário Científico da Fundação Casa Grande, realizado de 02 a 30 de agosto, através de lives no Facebook da Fundação Casa Grande. O encontro científico abre inscrições nesta quarta-feira (29), sendo uma parceria entre FCG e Sesc Ceará. Dentre as diversas ações, a unidade juazeirense participa, juntamente com outras instituições envolvidas, de debates e exposições promovidas pela Fundação.

O Webinário Científico tem como objetivo apresentar a comunidade as pesquisas científicas já desenvolvidas sobre as diversas áreas de atuação da Fundação Casa Grande, principalmente Desenvolvimento Social, Comunicação, Educação, Patrimônio Cultural e Arqueológico do Cariri, convidando pesquisadores que já escreveram trabalhos científicos sobre a instituição e seus processos. “Em virtude desse momento que estamos vivendo, de pandemia, vimos no ambiente virtual, a possibilidade de realizar esse encontro científico por meio de lives, mesmo sendo um desejo da Fundação de promove-lo presencialmente. Mesmo sendo online, é uma forma de estar perto desses pesquisadores”, destaca a diretora da instituição, Fabiana Barbosa.

Os trabalhos serão apresentados em forma de lives, com uma abertura para debate com a comunidade através das perguntas empreendidas durante as apresentações. Todos os encontros terão certificação emitidos pela Universidade Regional do Cariri (URCA), também parceira na ação. “Ressaltamos o valor que terá esse Webinário para a história da instituição e seus parceiros, bem como para a comunidade científica convidada e participante, com vistas a um maior incentivo na realização de pesquisas sobre a Região do Cariri e seus patrimônios”, conclui Fabiana.

As inscrições e mais informações: https://blogfundacaocasagrande.wordpress.com/ ou através do email fundacaocasagrandemhk@gmail.com.

Inscrições em: https://forms.gle/G2G6VDrf9CnFj18T6

Programação Completa

PROGRAMAÇÃO

02/08/2020 – 1ª Webinar – Arqueologia Social Inclusiva a Fundação Casa Grande e a gestão do Patrimônio Cultural da Chapada do Araripe Nova Olinda, CE, Brasil.

  • Autora:  Rosiane Limaverde (in memoria). Orientadora: Maria da Conceição Lopes.
  • Tese de doutorado em Arqueologia, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra- Portugal;
  • Mesa virtual: Maria da Conceição Lopes e Alemberg Quindins.
  • Mediação: Lucineide Marquis
  • Participação: Aécio Diniz

03/08/2020 – 19hs – 2ª Webinar – Primeiros Artigos Jornalísticos: Alemberg, Rosiane e a Casa Grande.

  • Título: Alemberg e Rosiane: Cariri – amor e canto às raízes culturais
  • Autores: Íris Tavares.
  • Título: Casa Antiga é toda como marco histórico da Região Caririense
  • Autores: Antonio Vicelmo.
  • Mediação: Fabiana Barbosa.

04/08/2020 – 19hs – 3ª Webinar– Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri: Cotidiano, Saberes, Fazeres e as interfaces com a Educação Patrimonial.
Autora: Isabele de Luna Alencar Noronha.

Mediação: Lucineide Marquis

05/08/2020 – 19hs- 4ª Webinar – A Fundação Casa Grande em Nova Olinda-CE no mapa regional do turismo: Lugar de memória e salvaguarda do Patrimônio Cultural do povo Kariri.

  • Autora:  Maria Lianeide Souto Araújo.
  • Tese de doutorado apresentada à Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Mediação: Junior dos Santos.

06/08/2020 – 19hs – 5ª Webinar – Escuta Sonora: Educação não-formal, recepção e cultura popular nas ondas das rádios comunitárias.

  • Autora: Catarina Tereza Farias de Oliveira.
  • Tese de doutorado apresentada à Universidade Estadual de Campinas.

Mediação: Aécio Diniz

07/08/2020 – 19hs – 6ª Webinar – “Próxima Parada, Nova Olinda/CE”: Justiça Distributiva No Turismo De Base Comunitária.

  • Autor: Ítalo Anderson Taumaturgo dos Santos
  • Dissertação de Mestrado em apresentada à Universidade Federal da Paraíba – UFPB

Mediação: Júnior do Santos

08/08/2020 – 19hs – 7ª Webinar – O sítio de arte rupestre Santa Fé, Crato-CE: documentação e diagnóstico técnico de Conservação.

  • Autora: Heloisa Bitú.
  • Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Piauí-UFPI.

Mediação: Lucineide Marquis.

09/08/2020 – 19hs – 8ª Webinar – Experiências de Vida e Formação do Educador Popular Alemberg Quindins da Fundação Casa Grande–Memorial do Homem Kariri.

  • Autora: Carmem Débora Lopes.
  • Dissertação de Mestrado apresentada à Coordenação do Curso de Pós- Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará– UFC.

Mediação: Fabiana Barbosa.

10/08/2020 – 19hs – 9ª Webinar – Children’s Participation in the Media: The Case of Casa Grande

  • Autor: José Paulo de Araújo
  • Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade de Malmo, Suécia

Mediação: João Paulo Marôpo.

11/08/2020 – 19hs – 10ª Webinar – MEMÓRIA E MITO – DIÁLOGOS COM ROSIANE LIMAVERDE E ALEMBERG QUINDINS

Autor: Pedro Philippe Ferreira da Silva.

  • Universidade Federal do Ceará – UFCA.                                                                                                   Mediação: Aécio Diniz.

12/08/2020 – 19hs – 11ª Webinar- Fundação Casa Grande, Narrativas e Itinerâncias: “Ôxi, vamos caçar essas histórias por aí?”

  • Autora: Patrícia da Silva Pacheco
  • Tese de doutorado apresentada à Universidade Estado do Rio de Janeiro

Mediação: Junior dos Santos.

13/08/2020 – 19hs – 12ª Webinar – Estudo da Decoração Cerâmica da Chapada do Araripe Cearense.

  • Autora: Isabel Callou de Sá Barreto Sampaio.
  • Monografia apresentada à Universidade Federal de Pernambuco- UFPE.

Mediação: Lucineide Marquis.

14/08/2020 – 19hs – 13ª Webinar – Tecnologias de transmissão cultural: a experiência da “Escola” de Comunicação Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri.

  • Autor: Fábio Giorgio Santos.
  • Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Federal da Bahia – UFBA.

Mediação: Fabiana Barbosa

17/08/2020 – 19hs – 14ª Webinar – A Casa Azul

  • Autora: Maria Vitória de Lima
  • Monografia apresentada à Universidade de Fortaleza – UNIFOR.

Mediação: João Paulo Marôpo.

18/08/2020 – 19hs – 15ª Webinar – “Aqui tudo se cria, nada se copia”- Um estudo etnográfico da ONG Fundação Casa Grande e a Formação Cultural de Jovens Moradores de Nova Olinda – CE.

  • Autora: Marcia Maria Ximenes.
  • Dissertação apresentada à Universidade Federal do Ceará- UFC.

Mediação: Aécio Diniz.

19/08/2020 – 19hs – 16ª Webinar – A Hospedagem Familiar no Turismo Comunitário da Fundação Casa Grande em Nova Olinda – CE

  • Autor: Eder Neif Alves Ribeiro
  • Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Estadual do Ceará

Mediação: Junior dos Santos.

20/08/2020 – 19hs – 17ª Webinar – Coleção de Moda inspirada na Fundação Casa Grande.

  • Autora: Afra Colodette Bellucci
  • Monografia: Coleção de Moda inspirada na Fundação Casa Grande

Mediação: Heloísa Bitu.

21/08/2020 – 19hs – 18ª Webinar – Valor além do olhar: Fundação Casa Grande e o Valor social.

  • Autora: Inês Almeida Martins.
  • Dissertação de Mestrado em Intervenção Social, Inovação e Empreendedorismo apresentada a Universidade de Coimbra- Portugal.

Mediação: João Paulo.

24/08/2020 – 19hs – 19ª Webinar – Design de Superfície como Ferramenta para a Valorização Institucional: Um estudo de Caso da Fundação Casa Grande

  • Autor: Safira Maria de Lima Rosa
  • Monografia apresentada á Design – UFPE – Centro Acadêmico do Agreste

Mediação: Fabiana Barbosa.

25/08/2020 – 19hs – 20ª Webinar – Representações Culturais e Protagonismo Sociocultural: Estudo de Caso na Fundação Casa Grande.

  • Autor: Adriana Helena Moreira
  • Tese de doutorado em andamento pela Universidade Trás os Montes e Alto Douro- Portugal.

Mediação: Lucineide Marquis.

26/08/2020 – 19hs – 21ª Webinar – Trabalho – A juventude no Semiárido e o desenvolvimento regional sustentável: o caso da Fundação Casa Grande.

– Lançamento de livro.

  • Autora:  Maria de Fatima dos Anjos.
  • Dissertação de mestrado apresentado ao Centro de Pesquisa e Pós-Graduação do Semiárido/UFCA.

Mediação: Heloísa Bitu.

30/08/2020 – 19hs – 22ª Webinar Resultados – Apresentação dos Resultados

  • Com Lucineide Marquis e Heloísa Bitú.

Mediação: Junior dos Santos.

SOM DA RUA NA WEBMOSTRA 100 CANAL com a presença de Roberto Berliner

Helio Filho, Letícia Diniz e João Paulo Marpo realizarão um bate papo com Roberto Berliner Diretor da TV ZERO – Rio de Janeiro sobre a produção da Série Som da Rua.

Inscreva-se e confira amanhã as 17H no Facebook da Fundação Casa Grande!

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdTfmhUY0lTtiBzKis9S5xigBNpaWkuj71m9wEu1MwBON3mXg/viewform?embedded=true

ALEMBERG QUINDINS TOMA POSSE COMO INVESTIGADOR DO CENTRO DE ESTUDOS EM ARQUEOLOGIA, ARTES E CIÊNCIAS DO PATRIMÔNIO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

Alemberg Quindins é, de agora em diante, investigador do CEAACP, Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Patrimônio da Universidade de Coimbra e, por inerência, Membro do Conselho Científico desta unidade de investigação que é avaliada e financiada pela Fundação da Ciência e Tecnologia (FCT) do Ministério da Ciência e Ensino Superior de Portugal.

Há vários anos a Fundação Casa Grande é parceira do CEAACP e Alemberg Quindins era colaborador. Agora, transitou em estatuto, o que acontece por reconhecido mérito e por categoria universitária dado o seu Doutoramento Honoris Causa, passando a integrar o grupo de pesquisa em Arqueologia Cidadã e Inclusiva do Centro.

Na imagem: Alemberg Quindins (Diretor-Fundador da Fund. Casa Grande Memorial do Homem Kariri e Investigador do CEAACP), Conceição Lopes (Coordenadora Científica do CEAACP e Professora Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra) e Claudio Torres (Fundador e Diretor do Campo Arqueológico de Mértola, do Museu de Mértola e Investigadores Integrados Doutorados do CEAACP)

#universidadedecoimbra #ceaacp #alembergquindins #arqueologiasocialinclusiva #arqueologiacidadaeinclusiva

TV Casa Grande lança WEBMOSTRA 100 CANAL

O 100 Canal foi criado para divulgar a produção da TV Casa Grande para a comunidade de Nova Olinda após a ANATEL ter proibido à sua transmissão e lacrado a TV, em 2000 e passou em 2002 a ser exibido no ritual das programações do Teatro Violeta Arraes – Engenho de Artes Cênicas.

Para compartilhar as de produção da TV Casa Grande nesse período de Pandemia, criamos a WEBMOSTRA 100 Canal, com o objetivo de conversar sobre as produções da TV Casa Grande, incluindo séries, clipes, fotografias e produção de trilhas sonoras que compõe o acervo audiovisual da TV Casa Grande e trazendo convidados que inspiram e colaboram com a produção da TV Casa Grande como: Roberto Berliner (TV ZERO) e Renato Stokler (São Paulo/SP), Augusto Pessoa (João Pessoa/PB) e Renato Zerlotti (São Paulo/SP) junto com os integrantes que fazem parte da história e equipe da TV Casa Grande Letícia Diniz, Helio Filho, João Paulo Maropo, Aécio Diniz e Junior dos Santos.

Inscrições pelo link:
https://forms.gle/fPeWaYehkX65vbyp6

Nossos Parceiros:
@ucoimbra @urca.oficial @geoparkararipe @sescce @cajuinasaogeraldo @iuahotel @dimicuida @secultceara @fecomercioceoficial

Inscrições abertas para o curso de Especialização Lato Sensu em Arqueologia Social Inclusiva – 2ª turma

 

78281245_2740727299324799_1919287641811976192_oA Universidade Regional do Cariri (URCA) através da Pró- Reitoria de Extensão, promove, em parceria com o Instituto de Arqueologia do Cariri e Fundação Casa Grande o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Arqueologia Social Inclusiva. A primeira aula da especialização ocorrerá dia 01 e 02 de fevereiro de 2020 com a Profa. Dra. Conceição Lopes da Universidade de Coimbra – Portugal.

O curso tem como apoiadores o GeoPark Araripe e a Universidade Federal do Piauí, Universidade de Coimbra – Portugal, através do Centro de Arqueologia, Artes e Ciências do Patrimônio.

Os pré-requisitos para participar são: ter graduação em Ciências Humanas, Ciências Sociais, Ciências Biológicas e outras áreas afins da Arqueologia. A duração são de 12 meses de aulas presenciais. As aulas são ministradas na Fundação Casa Grande, no Instituto de Arqueologia do Cariri, em Nova Olinda, Ceará.

Maiores Informações:

Para realizar inscrições deve-se entrar no site do curso https://especializacaoarqu.wixsite.com/socialinclusiva e presencialmente com a secretária do curso, Auxiliadora Carvalho, na PROEX/URCA. Contato: 88 9 9977-8846.

Valor da Inscrição: R$ 50,00

Mensalidade: 18 x R$ 200,00

Obs.: Atenção: O pagamento realizado até a data de vencimento, ficará por R$ 180,00.

PRAZOS

INSCRIÇÕES E MATRÍCULAS: De 18 de Novembro a 30 de Dezembro de 2019.

SELEÇÃO: De 04 a 05 de Janeiro de 2020.

DIVULGAÇÃO DOS SELECIONADOS: Até 10 de Janeiro de 2020

AULA INAUGURAL: 01 e 02 de Fevereiro de 2020.

OCA – Espetáculo com Papo Coral na Fundação Casa Grande em Nova Olinda

 

 

 

Oca é o nome do espetáculo  que acontecerá no Teatro Violeta Arraes em Nova Olinda – CE em 26 de outubro com produção da equipe da Fundação Casa Grande e Paideia Produções Artísticas e Escola de Música e incentivo do Fundo Municipal de Cultural de Curitiba.

O repertório é formado por canções indígenas  recem apresentadas no show dos coros Papo Coral e Cantateca com a compositora e pesquisadora Marlui Miranda. Marlui, que em 2015, ganhou o 26º Prêmio da Música Brasileira, já́ desenvolveu projetos com o Papo Coral anteriormente. Juntos, Marlui e os coros infantojuvenis Papo Coral e Cantateca, apresentam no espetáculo OCA um repertório, cuidadosamente escolhido que reúne canções dos 4 trabalhos já realizados por Marlui sobre a cultura dos índios do Brasil.

Cristiane Alexandre, regente do Papo Coral, explica que o projeto visa irradiar a beleza da música indígena e reflete sobre questões artísticas, musicais, culturais, sociais e antropológicas. Julia Saggin e Paula Harada, regentes do Cantateca ressaltam que o espetáculo é educativo sem necessariamente ter o formato didático, e promove o diálogo musical entre as músicas que são parte formativa do fazer artístico brasileiro.

Sobre a Paideia Produções Artísticas e Escola de Música

A Paideia é um Centro de Formação Musical fundada há 29 anos pelos diretores e produtores Cristiane Alexandre e Dirceu Saggin, cujo objetivo é a educação musical, a educação através da música, a formação de plateias e gravação em áudio da atividade musical profissional. Envolve diversas atividades – Escola de Música, Produções Artísticas e a área de produção de áudio e vídeo com o Estúdio Trilhas Urbanas – Produtora de Áudio.

Sobre o Papo Coral

 

O Papo Coral Infantojunvenil, integra o projeto de formação musical da Paideia – Escola de Música e organiza-se em 03 grupos: Papo de Anjo, grupo de iniciação musical, o Papo Coral Infantil e o Papo Coral infantojuvenil. Dedica-se à interpretação de obras de diversos estilos e está sob a regência de Cristiane Alexandre e regência auxiliar de Julia Saggin e Paula Harada, integrantes e fundadoras. Entre os principais trabalhos do grupo estão: A Ceremony of Carols de Britten, L’Enfant et lês Sortiléges de Ravel, Rig Veda de Gustav Holst, os espetáculos “O Beco – Um Arranjo Operístico em um Ato” e “Mestre!? Oops!” com cenas de diversas óperas e o Projeto “O Ovo de Pascoal”, no qual trabalhou ao lado de Hermeto Pascoal. Destacam-se também os intercâmbios internacionais: em 2017 com a Opera Prima Scuola Musicale na região de Trento na Itália; em 2015, com o Coro da Catedral de Notre Dame e Maitrise da Radio France em Paris e em 2008, em uma turnê por diversas cidades de Portugal.

 

 

Realização: Paideia Produções Artísticas e Escola de Música

Incentivo: Fundo Municipal de Cultura

Projeto realizado com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba

Paideia Produções Artísticas e Escola de Música

producao@paideiamusical.com.br

cris_paideiamusical.com.br

 

 

 

Contação de Lendas

 

Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri recebe visita das escolas durante a semana do Folclore para contação de lendas regionais. O Memorial do Homem Kariri teve sua origem apartir das pesquisas de mitologia e etnomusicologia dos pesquisadores, músicos e produtores culturais: Alemberg Quindins e Rosiane Limaverde. Atualmente, a Casa Grande se consolida como ponto de memória da ancestralidade, da mitologia e da arqueologia do cariri cearense, utilizando-se da arte como ferramenta capaz de proporcionar uma imersão mais consciente destes assuntos.

Os Bardos no Teatro Violeta Arraes nesse dia 21 de março

Hoje teremos OS BARDOS no Teatro Violeta Arraes as 19h

Os Bardos mesclam os elementos das variadas culturas ocidentais e orientais, buscando influencias na rica fonte cultural do Movimento Armorial, da cultura popular brasileira e da linguagem do rock progressivo e jazz.

O primeiro álbum da Banda Os Bardos desponta no cenário atual da música brasileira como um vento fresco. Humanum é uma lufada de ar que desce da Serra da Ibiapaba forte, encorpada e certeira. O disco pode até falar do calor dos sertões e dos personagens que o povoam, mas olha por cima do ombro de gigantes – moradores de um olimpo insuspeito e heterogêneo: Luiz Gonzaga, Frank Zappa, Ednardo -, e o que essa mirada oferece é um passeio por imagens vívidas que apontam sempre para o inescapável tema da humanidade, em toda a sua glória e miséria.

Conheça o som de Os Bardos

Fundação Casa Grande é um dos 5 museus brasileiros selecionados para uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Museus

CG7A0307

Representantes do Instituto Brasileiro de Museus e pesquisador da Universidade Federal do Rio Grande do Sul estivaram na Fundação Casa Grande para realização de uma pesquisa intitulada “Modelo metodológico de estudo e valoração do impacto econômico dos museus aplicado à realidade brasileira”, cujo objetivo é desenvolver uma metodologia própria para identificar os impactos socioeconômicos que museus brasileiros podem gerar.
A pesquisa visa ao desenvolvimento e à difusão de metodologia específica para a análise de impacto econômico quantitativo e qualitativo dos museus no Brasil. Nessa perspectiva, o Núcleo de Estudos em Economia Criativa e da Cultura (NECCULT), vinculado à UFRGS, é responsável pela execução das pesquisas socioeconômicas, e a Coordenação de Estratégias e Sustentabilidade do Departamento de Difusão, Fomento e Economia dos Museus (CES-DDFEM-Ibram), pela supervisão. Outros quatro museus foram pré-selecionados no Brasil para desenvolvimento da pesquisa, são eles: os seguintes museus: o Museu Imperial; Museu do Diamante; Museu Casa de Cora Coralina; Museu do Doce da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).
Em Nova Olinda, o workshop foi realizado para mais de 20 pessoas no Teatro Violeta Arraes, entre eles gestores dos museus locais, comerciantes, pesquisadores, visitantes, guias de turismo, agências, professores, gestores públicos e crianças e jovens da Fundação Casa Grande. Além do workshop coletivo, foi realizada um reunião coletiva a fim de compreender sobre a dinâmica do museu e coleta de dados quantitativos.

 

 

“A Bola” dos campos de Nova Olinda vai colorir as cidades de Santos e São José dos Campos

002 Post divulgação do projeto - APROVADO

A arte naïf de Alemberg Quindins chega, pela primeira vez, ao estado de São Paulo, fazendo “A Bola” rolar nos campos do Museu Pelé e do Museu de Esportes

A Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri, em parceria com a Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari (ACAM Portinari) e com o Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, abre no dia 9 de março, às 11h, a exposição “A Bola” no Museu Pelé, em Santos.

Fruto do Edital de Chamada Pública para Exposições Itinerantes da ACAM Portinari com o SISEM-SP, a mostra permanece em Santos até 25 de abril, quando segue para o Museu de Esportes, em São José dos Campos, onde fica em exibição de 29 de abril a 31 de maio.

005 Convite Santos - APROVADO (1)

“A Bola” traz 20 obras em acrílico sobre telas, do artista e curador cearense Alemberg Quindins, que reverencia a bola na infância, a protagonista dentro do campo de futebol que leva tristeza para uns e traz alegria para outros.

A bola perpassa tela a tela, interligando cenas e contando histórias, como as contas que correm em um cordão na ladainha de um rosário.

O universo visual tem como ambiente a década de 70, quando o artista gostava de ouvir os jogos pelo rádio, ver as imagens através da revista Placar e do Canal 100, cinejornal que passava antes dos filmes, nas sessões de cinema.

Nas telas, a bola se apresenta em três dimensões: na sombreada Telstar, em lances documentados por fotógrafos da época e em uma torcida naïf, presente nos desenhos de criança do autor, quando publicava revistinhas desportivas artesanais como repórter de campo de várzea.

A Placarzinha era uma revista em miniatura, com tamanho de 10cm, inspirada na revista Placar, criada (e produzida manualmente) pelo artista para documentar o cenário futebolístico da meninada. Aos domingos, Quindins circulava pelos campinhos da cidadee na segunda-feira pela manhã, mais umaedição estava pronta para ser apreciada. A molecada se esforçava em dribles e defesas, para seus feitos serem contemplados e sua presença começaram a ser solicitadas até mesmo nos jogos de futebol dos adultos, pois todos queriam ser citados e ilustrados nas páginas e pôsteres de sua revistinha.

Originais da Placarzinha, réplica da bola Telstar, fotografias e textos também fazem parte da mostra que circulará por terras paulistas.

Em 2016 a exposição A BOLA estreou na Galeria de Arte Luiz Gastão Bittencourt na Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri, localizado em Nova Olinda (CE), com a presença de Carla Niemeyer, produtora cinematográfica, filha de Carlinhos Niemeyer – produtor do cine jornal “Canal 100”, o mais importante registro do futebol brasileiro para o cinema. E em 2018 foi a vez do SESC Crato receber A BOLA para o grande público.

Agora, em 2019, A BOLA chega em terras paulistas, iniciando sua jornada no dia 09 de março em Santos, no Museu Pelé e no final de abril segue levando seu colorido e alegria para o Museu de Esportes, localizado em São José do Campos.

Alemberg Quindins é músico de formação popular, historiador autodidata, Fellow da Ashoka e Líder da Avina. Em 1992, restaurou a primeira casa grande da fazenda que deu origem ao Município de Nova Olinda (CE) e criou a Fundação Casa Grande-Memorial do Homem Kariri – Uma Organização não governamental que tem como missão educar crianças e jovens através da gestão cultural e do protagonismo juvenil. Como consultor do UNICEF, criou nos assentamentos dos sem-terra no Ceará e no Rio Grande do Norte, o projeto Vez da Voz com a implantação de irradiadoras para crianças e adolescentes, além de rádios escolas em várias cidades do Ceará. Na África, em Moçambique e Angola, criou a rede de jovens comunicadores da língua portuguesa. São mais de 30 programas “de criança para criança”, fortalecendo o protagonismo juvenil e o intercâmbio entre os países pares. Em 2007 foi consultor do Projeto Rumos do Itaú cultural. Por suas realizações já recebeu várias premiações, tais como: Prêmio de melhor projeto de educação e projeto mais criativo do estado do Ceará, das mãos do comediante Renato Aragão, durante a solenidade de entrega do selo UNICEF (2000); Medalha “Ordem do Mérito Cultural” do Ministério da Cultura (2004); Selo de responsabilidade social do governo do estado do Ceará (2006); Prêmio Valores do Brasil, do Banco do Brasil, em comemoração aos seus 200 anos (2008) e Prêmio empreendedor social da Folha de São Paulo (2009), entre outros.

Quindins também inspirou o diretor Guel Arraes e seu personagem “Xicó”, do filme “Auto da Compadecida, além de ter mostrado o Cariri cearense para o Brasil, através do Programa “Brasil legal”, da Rede Globo, com a apresentadora Regina Casé.

Futebol de Vidrinho

A paixão de Quindins pelo Futebol vem lá do início da década de 70. O artista conta:

“Nasci em uma época que as crianças construíam os seus próprios brinquedos ou comprava-os na feira . Cavalo de pau, carrinho de lata, pião e boi de barro fazia a festa da meninada. Meu pai era o farmacêutico da cidade e naquela época pegava tubos grandes de Mercúrio cromo e Mertiolate, diluía em pequenos frascos de Benzetacil e Penicilina para que as pessoas mais pobres pudessem comprar e levar para casa. Eu passava o dia na farmácia, no pé do birô de meu pai desenhando enquanto ele enchia os vidrinhos. […] meu pai vendo que gostava de futebol, criou um brinquedo com os próprios vidrinhos que trabalhava e denominou de Futebol de Vidrinho. Escolhíamos dez vidrinhos de Penicilina e Benzetacil para serem os jogadores de linha e um vidrinho mais gordinho

para ser o goleiro. Depois pegávamos papel, lápis de cor, tesoura e cola e pintávamos os uniformes dos times de futebol e colávamos nos vidrinhos, desenhando os emblemas na frente e os números nas costas. Riscávamos o campo de futebol no chão com um giz, fazíamos as traves de madeira e a bolinha retirávamos dos dosadores de litros de cachaça 51 […]” (texto retirado da resenha “Futebol de Vidrinho”, de Alemberg Quindins)

Quem visitar a exposição nos dias de abertura (09 de março em Santos e 29 de abril em São José dos Campos) poderá participar de um Bate Papo com o Artista e de uma Oficina de Futebol de Vidrinho, realizada pelos jovens da Fundação Casa Grande Joao Paulo Maropo e Aécio Diniz.

SISEM-SP

O Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), instância da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, congrega e articula os museus paulistas, com o objetivo de promover a qualificação e o fortalecimento institucional em favor da preservação, pesquisa e difusão do acervo museológico do Estado.

ACAM Portinari

Fundada em 27 de novembro de 1996, a ACAM Portinari (Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari) administra, em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, três instituições museológicas no interior pertencentes ao Governo do Estado: Museu Casa de Portinari (Brodowski), Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre (Tupã) e Museu Felícia Leirner/Auditório Claudio Santoro (Campos do Jordão). A ACAM, que tem sua sede em Brodowski, tem como principal objetivo o desenvolvimento da área cultural, particularmente a museológica, por meio das colaborações técnico-operacional e financeira. A instituição também apoia as ações do SISEM-SP (Sistema Estadual de Museus), com quem realiza importantes iniciativas, como oficinas de capacitação para museus, oficina de ensino à distância e, ainda, o Encontro Paulista de Museus.

SERVIÇO
Santos: Museu Pelé

Largo Marquês de Monte Alegre, s/n – Bairro Valongo, Centro Histórico. Funcionamento: de terça a domingo das 10:00 às 18:00 (encerra a bilheteria às 17:00). Tel.: 013 -3233-9670

Período de exposição: 09 de março a 25 de abril de 2019

Abertura: sábado, 09 de março de 2019 – 11h

• Bate Papo com o Artista – no auditório do museu, seguindo para uma visita mediada à exposição.

• Oficina de Futebol de Vidrinho – indicado para crianças de 8 a 13 anos. (vagas limitadas, mediante ordem de chegada – máximo 20 participantes)

São José dos Campos: Museu de Esportes

Rua Ana Gonçalves da Cunha, 340, Jardim Jussara (Estádio Martins Pereira, portão 2) Aberto de Segunda a sexta-feira, das 09 às 12 e das 13 às 16 horas (permanência até as 16:30)
Tel. (12) 3921-4112

Período de exposição: 29 de abril a 31 de maio de 2019

Abertura da Exposição: segunda-feira, 29 de abril de 2019 – 10h

• Bate Papo com o Artista – no auditório do museu, seguindo para uma visita mediada à exposição.

• Oficina de Futebol de Vidrinho – indicado para crianças de 8 a 13 anos. (vagas limitadas, mediante ordem de chegada – máximo 10 participantes)

Atendimento à imprensa
Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri

Natalia Moriyama: (11) 98346-7064 | ntm.projetos culturais@gmail.com

Outras Palavras Comunicação Empresarial – Sistema Estadual de Museus (SISEM- SP)
Ana Cândida Tofeti: (16) 9 9128-9419 / anacandida@outras.com.br
Lucas Lourenço: (16) 9 9209-9004 / lucas@outras.com.br

Telefone: (16) 3610-2554
Site: http://www.outras.com.br Facebook: facebook.com/opalavras

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado – Assessoria de imprensa

Stephanie Gomes – (11) 3339-8243 – stgomes@sp.gov.br

26 anos da Fundação Casa Grande

helio-filho-2038

A Fundação Casa Grande comemora 26 anos de história, em Nova Olinda, com programação diversificada, no período de 14 a 19 de dezembro.

 

Atividades de conclusão do Curso de Especialização em Arqueologia Social Inclusiva e o II Encontro de Cultura, Artes e Ciências do Patrimônio juntamente com rodas de conversa, show da banda de lata Us Cabinha e desfile de moda para apresentar as coleções Alemberg Quindins (Fabiana Barbosa e Safira Rosa) e Reis do Cariri (Filipe Alves) estão na programação. O fundador da Fundação Casa Grande, Alemberg Quindins, receberá na ocasião, o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Regional do Cariri.

renovação1-620x385

A Renovação, como é conhecida a comemoração, acontece a cada ano, desde a origem da entidade, e se constitui como um momento de confraternização entre as famílias e amigos da instituição.

Entre os destaques da programação está a ornamentação das flores do Altar na Sala do Coração de Jesus que acontece na noite do dia 18.12. Na Casa Grande a solenidade é realizada na sala de entrada, cuja parede frontal transforma-se em um santuário, todo ornamentado com imagens e outros elementos simbólicos da religiosidade, que retratam a fé e evocam a proteção aos moradores e visitantes.

 

Na tarde do dia 19 a cidade de Nova Olinda recebe o cortejo dos Grupos de Tradição Popular. É um dos momentos mais especiais da comemoração. Estarão presentes as bandas cabaçais dos Irmãos Aniceto (Crato/CE) e Padre Cícero (Juazeiro do Norte/CE); os grupos de Reisado do Meste Aldenir (Crato/CE), do Mestre Dodó (Juazeiro do Norte/CE) e do Mestre Antônio Luiz (Potengi/CE); o Maneiro Pau do Mestre Cirilo (Crato/CE); o Grupo Bacamarteiros da Paz do Mestre Nena (Juazeiro do Norte/CE) e o Grupo dos Penitentes de Barbalha (Barbalha/CE).

 

História e Memória

A história da Casa Grande começa na verdade 10 anos antes de sua fundação, em 1992, com as andanças do casal de fundadores Alemberg e Rosiane pela Chapada do Araripe. Nessas expedições, vendo, ouvindo e sentindo a mitologia do homem ancestral, documentando as lendas e achados arqueológicos, Alemberg e Rosiane já estavam idealizando o que viria ser a Casa Azul – espaço vivo de criação e produção cultural, que tem a valorização da infância como marca e que guarda fragmentos de memórias atemporais.

 

Confira a programação completa no link: http://renovacaocasagrande.wixsite.com/renovacao/2018

Abertura da Mostra SESC Cariri de Culturas na Fundação Casa Grande traz o show Moças

Em sua 20ª edição a Mostra SESC Cariri de Culturas em parceria com a Fundação Casa Grande traz em sua abertura o show MOÇAS, um grupo que destaca a importância da mulher na arte e na cultura, através de um repertório composto e/ou interpretado por mulheres que nos inspiram.

 O show aconteceu no dia 16 (quinta-feira) as 19:00h no Teatro Violeta Arraes, e trouxe uma energia contagiante e de grande pesquisa cultural, com instrumentação simples; cordas, percussões e vozes que compõem as releituras, e incorporam as influencias musicais das intérpretes, numa mistura de etnias e nacionalidades.

LucasNunes_3134
LucasNunes_2910
LucasNunes_3060
LucasNunes_3070
LucasNunes_2852
LucasNunes_2869
LucasNunes_2815

Museu Orgânico do Mestre Françuli é Inaugurado na Mostra Sesc!

Captura de Tela 2018-11-16 às 17.02.49

Em 15 de novembro foi inaugurado o Museu Orgânico do Mestre Fraçuli em Potengi-CE, uma realização do SESC e da Fundação Casa Grande, trazendo a história do mestre e seu trabalho como artesão, que conquista o Brasil e o mundo com a arte que parte de um sonho de voar!

 O Mestre Françuili sempre sonhou em voar e a partir desse sonho ele começou a fabricar miniaturas de aviões com flandre. A brincadeira se tornou sua profissão e, a partir do dia 15 de novembro, a sua oficina passa a ser um Museu Orgânico, onde o público poderá visitar e conhecer o seu trabalho e rotina.