A Fundação Casa Grande

A Fundação Casa Grande -Memorial do Homem Kariri é uma organização não governamental brasileira, sem fins lucrativos, que tem como objetivo proporcionar a crianças e jovens e seus familiares a formação social e cultural através da vivência em gestão institucional dentro dos seus cinco programas:

I. Educação Infantil;

II. Profissionalização de Jovens;

III. Empreendedorismo Social;

IV. Geração de Renda Familiar;

V.  Sustentabilidade Institucional.

The Casa Grande Foundation-Memorial to the Kariri People is a non-profit Brazilian NGO (non-governmental organization). Its objective is to provide a social and cultural education to children, youth and their families by means of providing hands-on administrative and other experiences within the institution’s five programs:

I.  Early Childhood Education;

II.  Professionalization Youth;

III. Youth Entrepreneurship;

IV.  Generation of Family Income;

V.   Financial Sustainability.

La Casa Grande por la Fundación Memorial Humanos Kariri es un brasileño organización no gubernamental, sin fines de lucro que tiene como objetivo proporcionar a los niños y jóvenes y sus familias a través de la formación social y cultural de la experiencia en la gestión institucional a través de cinco programas:

I. Jardín de infantes;

II.  Profesionalización de Jóvenes;

III. Jóvenes Empresarios

IV. Generación de ingresos de la familia.

V. La sostenibilidad financiera;

 

 

Seminário debate formulação de Dossiê da Chapada do Araripe para campanha de reconhecimento da Unesco 

Encontro acontece de 09 a 12/11 durante a 23ª Mostra Sesc Cariri de Culturas em formato híbrido 

Iniciada pelo Sesc Ceará, em 2019, a campanha pelo reconhecimento da Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade pela Unesco ganha um novo capítulo com a realização da 2ª Mesa de Debates sobre a região, de 09 a 12/11, durante a 23ª Mostra Sesc Cariri de Culturas. O encontro tem como objetivo fortalecer a Campanha junto à Unesco e levantar debates importantes sobre a riqueza material, imaterial, cultural e ambiental desse sítio arqueológico.  

Berço de diversas manifestações culturais do País, a região transborda arte e memória, sendo um lugar onde a ancestralidade se expande e se conserva. De acordo com Alemberg Quindins, gerente de cultura do Sesc Ceará, a localização geográfica tem forte influência nesse contexto, já que o Cariri cearense está localizado no entorno da bacia sedimentar do Araripe, fazendo divisa com os estados de Pernambuco, Piauí e Paraíba.  

“Nesse território onde a natureza se faz presente de forma diversificada e rica, estamos realizando mais uma ação com pesquisadores para esclarecer o processo da construção do Dossiê da Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade junto à Unesco, título mais importante no sentido de salvaguarda cultural e natural”, explica Alemberg.  

Exigido pela Unesco para a candidatura de Paisagem Cultural, o documento, que irá mapear os patrimônios culturais, históricos e naturais da região, será formulado posteriormente em uma iniciativa conjunta entre o Sistema Fecomércio, por meio do Serviço Social do Comércio do Ceará (Sesc-CE), Fundação Casa Grande, Secretaria de Cultura do Estado do Ceará (Secult), Universidade Regional do Cariri (Urca) e Instituto Cultural do Cariri (ICC). 

Programação  

Durante o encontro, serão realizadas quatro mesas de debates voltadas para temáticas da Chapada do Araripe em formato híbrido, com participação presencial na Fundação Casa Grande, em Nova Olinda, e transmissão online pelo Youtube do Sesc Ceará.  

A abertura acontece no dia 09/11, às 15h, com “Chapada do Araripe – Paisagem Cultural Evolutiva Viva” que terá participação da Professora Dra. Conceição Lopes, de Coimbra, Portugal; do Professor Dr. Patrício Melo, do Crato/CE; do Professor Dr. Alemberg Quindins, do Crato/CE; e mediação de Fabiana Barbosa, de Nova Olinda/CE.  

No dia 10/11, às 15h, a mesa de debate terá como tema “Caminhos da Paisagem Cultural – Arqueologia e Mitologia da Chapada do Araripe” com a presença da Professora Me. Lucineide Marquis, de Nova Olinda/CE; e mediação de Fabiana Barbosa. No terceiro dia de encontro, dia 11/11, às 15h, o debate será sobre “Caminhos das Águas – Ocupação do Território da Chapada do Araripe” com a Professora Dra. Simone Silva, de Crato/CE; Professora Dra. Sandra Nancy, de Barbalha/CE; e mediação de Lucineide Marquis, de Nova Olinda/CE.  

O encerramento acontece no dia 12/11, às 15h, com o tema “Caminhos dos Tesouros Vivos da Cultura do Cariri”. O bate-papo conta com a presença do Professor Me. Alenio Carlos, de Fortaleza/CE; e mediação de Lucineide Marquis, do Crato/CE. 

Sobre a Campanha Chapada do Araripe Patrimônio da Humanidade 

Encabeçada pelo Sistema Fecomércio-CE, através do Sesc Ceará, e Fundação Casa Grande, a campanha conta com a participação de instituições públicas, organizações não-governamentais, além de instituições internacionais. O movimento pela candidatura teve início em 2019, com a realização do I Seminário Internacional Chapada do Araripe Patrimônio da Humanidade, que reuniu palestrantes internacionais e nacionais, representantes de diversas instituições, agentes culturais da região e mestras e mestres da cultura popular. 

No entanto, Sesc Ceará e Fundação Casa Grande já trabalham dentro desta perspectiva do fortalecimento da cultura da região do Cariri há mais tempo. Exemplo disso, é o projeto Museus Orgânicos, que transforma em lugares de memória e afeto as casas dos mestres de cultura da região. Além da Mostra Sesc Cariri de Culturas, evento realizado há mais de duas décadas, que valoriza e impulsiona as manifestações artísticas locais.  

Serviço 

2ª Mesa de Debates Chapada do Araripe 

De 09 a 12/11 

Fundação Casa Grande – Nova Olinda-CE 

Programação: Site www.mostrasescdeculturas.com.br/ e no aplicativo de celular “Mostra Cariri”, disponível para Android e iOS.  

23ª edição da Mostra Sesc Cariri de Culturas acontece em formato híbrido e tem como tema central a Chapada do Araripe

Palco de difusão da tradição e das artes, o evento acontece de 07 a 14 de novembro em cinco municípios cearenses, entre eles Nova Olinda, com atividades presenciais e online na Fundação Casa Grande 

Consolidada como um dos maiores encontros culturais do País, a 23ª edição da Mostra Sesc Cariri de Culturas volta o olhar para os territórios culturais cearenses. Preservando o legado artístico, natural e histórico da região, o evento vem ainda mais vibrante em conjunto com a campanha de reconhecimento da Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade, iniciada pelo Sesc Ceará em 2019. 

De 07 a 14 de novembro, o evento que estimula a difusão de saberes, tradições e arte irá fortalecer também o patrimônio natural do cariri cearense, reunindo pesquisadores, artistas e público em torno de apresentações, ações formativas e mesas de debates que incentivam as manifestações artístico-culturais desses territórios criativos.  

Um dos destaques desta edição, é a inauguração do Museu Orgânico Casa de Telma Saraiva, no dia 13/11. Este será o 8º museu orgânico de uma rede de fomento à tradição, eternizando a importância da artista, foto-pintora e fotógrafa Telma Saraiva, precursora na arte da fotografia pintada à mão desde a década de 40, influenciada pelos anúncios antigos e por revistas de cinema. O projeto do Sesc Ceará, em parceria com a Fundação Casa Grande, valoriza o saber popular, transformando a casa dos mestres da cultura em lugar de memória. 

Com o atual cenário de transição pós-isolamento social e as aberturas graduais dos decretos governamentais possibilitando ações presenciais, desenha-se uma Mostra em formato híbrido, com programação tanto presencial como online, transmitida no Youtube e no Instagram do Sesc Ceará, assim como na Fecoplay, plataforma de streaming da Fecomércio Ceará. As atividades presenciais serão realizadas de acordo com os decretos municipais e estaduais, seguindo todos os protocolos sanitários.  

“Esse ano vamos retomar o desenvolvimento do comércio de bens, serviço e turismo da região do Cariri a partir da realização da Mostra Sesc Cariri de Culturas, que movimenta não só a parte artística, mas também toda uma rede de negócios locais. É um momento de preencher um espaço que as pessoas esperam aproveitar todos os anos, mesmo que de forma parcial, mantendo a grande manifestação que é a Mostra Cariri”, afirma Luiz Gastão Bittencourt, presidente do Sistema Fecomércio Ceará.  

Faz parte da nossa natureza 

Não é à toa que o Cariri é uma grande vitrine de tradições para o Mundo, reconhecido também por ser um caldeirão cultural vivo e pulsante, de acordo com o gerente de cultura do Sesc Ceará, Alemberg Quindins. Neste cenário, em 2019, o Sesc iniciou a campanha de reconhecimento da Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade, de lá para cá, vêm sendo desenvolvidas diversas ações que farão parte de um dossiê a ser entregue a UNESCO para concretização deste projeto.  

Nesse sentido, durante a programação da Mostra Cariri, será realizada a 2ª edição das mesas de debate sobre a região, com a finalidade de reconhecer a Chapada do Araripe como Patrimônio da Humanidade. Os encontros acontecem de 09 a 12 de novembro, na Fundação Casa Grande, no município de Nova Olinda, e são transmitidos pelo Youtube do Sesc Ceará. Entre os participantes, estão os professores e pesquisadores Dra. Conceição Lopes, Dr. Patrício Melo, Dr. Alemberg Quindins, Me. Lucineide Marquis, Dra. Simone Silva, Dra. Sandra Nancy, Me. Alenio Carlos com mediação de Fabiana Barbosa e Lucineide Marquis.

1 DIA

“Reconhecida no Brasil como o ‘Imã da cultura do Nordeste’, a região do Cariri está localizada no entorno da bacia sedimentar do Araripe, que impacta geologicamente e antropologicamente quatro estados brasileiros, onde a natureza se faz presente de forma diversificada e rica, para as mais diversas manifestações culturais”, aponta Alemberg Quindins.  

Efervescência cultural  

Com atividades presenciais abertas ao público com acesso limitado, mas com alcance ilimitado a partir das plataformas digitais, a programação é estruturada em nove linguagens: Música, Artes Cênicas, Literatura, Tradição, Audiovisual, Artes Visuais, Patrimônio, Biblioteca e Pensando Verde. A 23ª edição da Mostra* conta com 114 grupos e artistas selecionados no edital de 2020, além de 50 grupos de tradição popular.  

O show de abertura fica a cargo do cantor Nando Reis, na noite do dia 07/11, que será transmitido exclusivamente no Youtube do Sesc Ceará. Já o encerramento, no dia 14/11, leva ao palco da Praça Siqueira Campos, no Crato, o cantor, compositor e poeta, Abidoral Jamacaru, um dos mais reconhecidos representantes da música popular produzida na região do Cariri, com 50 anos de trajetória.  

Os grupos nacionais farão suas apresentações digitais pré-gravadas, já os grupos oriundos do Ceará e demais estados no Nordeste brasileiro, de maneira presencial, dentro do circuito da Mostra, com transmissão em tempo real. Nesse contexto, a Mostra convidou os artistas e grupos de diversas regiões do Brasil a apresentarem seus trabalhos em lugares históricos, que representem sua região, interligando assim os estados do Brasil por meio do Patrimônio Cultural.  

Já as apresentações e performances presenciais acontecem nos municípios de Juazeiro do Norte, Crato, Brejo Santo e Nova Olinda. O Teatro Sesc de Iguatu também irá complementar o roteiro das ações do evento. 

No Cariri, mestres da cultura popular, brincantes e seus grupos de tradição, irão protagonizar a websérie “Mestres Guardiões da Memória” gravada em locais históricos e importantes da região. As apresentações de reisado, lapinha, guerreiro, coco, maneiro pau, bacamarte, incelenças, maculelê, quadrilha junina, maracatu, banda cabaçal, além dos grandiosos penitentes, acontecerão em lugares como: o Horto de Padre Cícero, Festa de Santo Antônio de Barbalha, Centro de artesanato e cultura popular Mestre Noza, Lira Nordestina, Museu Casa do Mestre Nena, bairro João Cabral, Cachoeira de Missão Velha, Quilombo dos Souza, Chapada do Araripe, entre outros importantes pontos grandiosos em cultura e beleza.  

Desde 2017, o Sesc realiza a ação “Pensando Verde na Mostra” fomentando as discussões sobre meio ambiente e sustentabilidade. Nesta edição, o projeto acontece de 11 a 14/11, na Praça da Sé, na cidade do Crato, com trocas de mudas, exposições mediadas, oficinas e uma vivência ambiental na Chapada do Araripe.  

*Programação sujeita a alteração. 

23ª Mostra Sesc Cariri de Culturas 

De 7 a 14 de novembro de 2021 

Programação híbrida, com transmissão pelo YouTube do Sesc Ceará 

Show de Abertura com Nando Reis, no dia 7, e encerramento com Abidoral Jamacaru, dia 14 

Mais informações no site da Mostra Sesc Cariri de Culturas.  

Oficina de Criação e Gravação de Podcasts sobre o Patrimônio Cultural do Cariri

A oficina de Criação e Gravação de Podcasts sobre o Patrimônio Cultural do Cariri de contará com um formato presencial de realização nos dias 19, 20 e 26 de Julho de 2021 na Fundação Casa Grande Memorial do Homem Kariri no laboratório de gravação e estúdio da TV Casa Grande.

O foco é capacitar ao longo de um ano, crianças e jovens da Fundação Casa Grande na conservação patrimonial de acervo arqueológico, recursos audiovisuais, paisagem sonora e mitologia do território da Chapada do Araripe, Museus orgânicos e turismo responsável. 

Os podcasts capacitarão as crianças e os jovens em produção, locução, gravação e edição. E poderão ser veiculados na Fundação Casa Grande, através da programação da Casa Grande FM.

Link para inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSe9hr8XQz7p7z5zFGjY2NwQkg4TQuKXUkysXdh6fKczIGs05Q/viewform

Informações: Dias 19, 20 e 26 de Julho

Das 15 as 17h

Local: Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri

OFICINA: “Oficina Mitologia e Música – a paisagem sonora do patrimônio cultural da Chapada do Araripe; ”

Propõe um olhar para a construção do imaginário da criança através da música, da mitologia e do desenho, através das Lendas da Ponte de Pedra e Castelo Encantado e Lenda da Pedra da Batateira. O foco é capacitar ao longo de um ano, crianças e jovens da Fundação Casa Grande na conservação patrimonial de acervo arqueológico, recursos audiovisuais, paisagem sonora e mitologia do território da Chapada do Araripe, Museus orgânicos e turismo responsável. 

Com atividades assíncronas, os participantes inicialmente compartilharão sobre o contexto de cada um, em formato de apresentação em vídeo, dando início ao diálogo entre participantes e mediadores, realização encontro virtual e mediação para criação dos desenhos imagéticos. Após o encontro virtual, ainda como atividades assíncronas, os participantes terão tempo para refletir e produzir uma atividade de desenho direcionada ao território em que estão. 

A programação integra as ações do sistema Fecomércio e SESC Ceará, dentro do Programa Tudo em casa Fecomercio.

DATA: 15 de junho de 2021 de 2021 – aula 01 e 22 de Junho de 2021.

APRESENTAÇÃO:
Oficina Aberta – 14:00hs – OFICINA “Oficina Mitologia e Música – a paisagem sonora do patrimônio cultural da Chapada do Araripe;”

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE

Obs: PROGRAMAÇÃO REALIZADA EM ESPAÇO VIRTUAL – #TudoEmCasaFecomercio e Transmissão via Google Meet

Já adiantamos o material de apoio necessário a ser acessado antes da oficina como atividade assíncrona:

Oficina Mitologia e Música – a paisagem sonora do patrimônio cultural da Chapada do Araripe

O segundo Diálogo Ibermuseus irá refletir sobre os possíveis caminhos futuros para os museus, na perspetiva da sustentabilidade.

Com uma programação de dois dias, este segundo webinar chega, em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, para continuar explorando novas formas de ser e fazer experimentadas pelos museus em meio à pandemia e para colocar perguntas e respostas sobre como essas instituições podem contribuir para os processos de recuperação e cura pós-pandêmica e como o enfoque na sustentabilidade dialoga com as diferentes funções que caracterizam o museu, bem como com sua gestão. Especialistas de diversas áreas e também de museus refletirão sobre processos de reconstrução e novas formas de atuação.

No dia 20 de maio, nos reuniremos para analisar o cenário atual e o papel social que os museus podem e devem assumir para contribuir com os processos de recuperação em termos ambientais, culturais, econômicos e sociais. Para encontrar respostas possíveis sobre o que recuperar, o que reimaginar, o que inventar / criar ou qual pode ser o papel dos museus no contexto pós-pandêmico, estaremos acompanhados por: Alfons Martinell (Espanha), pesquisador de lona trajetória, especialista em cultura, cooperação, desenvolvimento sustentável e gestão cultural. Maisa Rojas (Chile), diretora do Centro de Pesquisa sobre Clima e Resiliência CR2 e, Hernán Borisonik (Argentina), cujo campo de exploração abrange problemas de política, economia e sacralidade.

No dia 21 de maio, faremos um percurso para entender, por exemplo, como o foco na sustentabilidade dialoga com as diferentes funções que caracterizam o museu, bem como com sua gestão. E faremos isso acompanhados de especialistas que conheçam e / ou trabalhem diretamente neles: Karin Weil (Chile), sua experiência profissional está ligada ao patrimônio, museologia e gestão comunitária, Alemberg Quindins (Brasil), pesquisador, músico, artista autodidata, presidente da Fundação Casa Grande e Inês Câmara (Portugal), co-criadora do Mapa de Ideias, co-criador do Mapa de Ideias, com larga experiência em projetos de cultura, cidadania e património.

Na moderação desta rica jornada teremos Eneida Braga (Brasil), Diretora do Departamento de Difusão, Promoção e Economia de Museus do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e, Cecília Genel Velasco (México), Diretora do Nacional Museu das Intervenções.

Para participar deste encontro imperdível, pedimos que se registre: https://forms.gle/AmZuTh9DsR8p8rzq7

Juntos e conectados nos tornamos mais fortes!

Más información:

Milvia León Toapanta

Consultora de Comunicación – Programa Ibermuseos

milvia.leon@ibermuseus.org

+593 993772031

OFICINA: “Desenhando os Registros Imagéticos da Paisagem Cultural da Chapada do Araripe” será realizada 04 e 11 de maio

Em parceria com o Sistema Fecomério e SESC Ceará, realiza as atividades formativas em parceria com Universidade Regional do Cariri, pesquisadores da Funcap ligadas ao projeto de Elaboração do Dossiê de Candidatura da Chapada do Araripe a Patrimônio da Humanidade, Secult, Geopark Araripe, abordando os temas pertinentes para o patrimônio cultural na Chapada do Araripe, usando de linguagens transversais como audiovisual, desenho, artes integradas, arqueologia e no sentido de contribuir com a formação das crianças e jovens da instituição e demais pessoas interessadas na temática.

Vamos olhar para o nosso patrimônio e pensar sobre a sua importância para o território? 

A Chapada do Araripe é uma paisagem cultural evolutiva e viva. A oficina convida a desenhar o que você imagina de mais representativo na cultura e natureza da Chapada do Araripe que pode ser considerada herança viva dos povos que habitam este território. Após a produção vamos pensar juntos, por que esta representação é importante para você? 

A terceira oficina da série propõe um ollhar para a construção de desenhos a a partir do conceito de patrimônio e herança de cada cirança. A parceria com os membros do Comitê de Interpretação de Patrimônio do ICOMOS Brasil, e tem como desdobramento a produção de desenhos sobre o patrimônio da Chapada do Araripe para integrar a chapada do Concurso Cultural “Reconecte-se com sua cultura” proposta do ICOMOS ITALIA e EdA Esempi di Architettura International Research Center | Itália. Este projeto tem como objetivo realizar uma série de oficinas formativas virtuais relacionadas ao patrimônio cultural, às práticas laboratoriais, conservação patrimonial de acervo arqueológico, recursos audiovisuais, paisagem sonora e mitologia do território da Chapada do Araripe, Museus orgânicos e turismo responsável, realizado mensalmente.

DATA: 04 e 11 de MAIO de 2021 

APRESENTAÇÃO: 

Oficina Aberta – 15:00hs  as 17:00hs – OFICINA“Desenhando os Registros Imagéticos da Paisagem Cultural da Chapada do Araripe” 

CLASSIFICAÇÃO: LIVRE 

Link para inscrição: https://forms.gle/chU4TM3cZLVj7yYL8

A Gestão da Fundação Casa Grande no Programa CRIATIVA

Aécio Diniz, que chegou na Casa Grande aos 9 anos de idade, com a sua Banda de Lata para participar de um Festival de Bandinhas e ali permanece contando histórias através da música.
Fabiana Barbosa, que entra na Casa Grande em 2008, a convite do Aécio, e vem desenvolvendo, junto às crianças, atividades nos laboratórios de conteúdo da instituição.

Nesta segunda, dia 26 de abril estarão falando sobre a gestão da Fundação Casa Grande no Programa Criativa da Secretaria de Cultura de Jaraguá

As Lendas Kariris no “Povos Indígenas: Cultura e Resistencia” da Vila da Música

Vila da Música realiza programação em homenagem aos primeiros habitantes do Brasil.

A Vila da Música Monsenhor Ágio Augusto Moreira, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará /SECULT/CE, gerida em parceria com o Instituto Dragão do Mar /IDM, realiza de 16 á 28 de abril, a programação “Povos Indígenas: Cultura e Resistencia” com o com o objetivo de fortalecer o real significado dos povos indígenas na construção de nossa história, como também salvaguardar aspectos, ritmos e criações deixadas pelas diversas etnias indígenas presentes na nossa formação e em especial a etnia Kariri enquanto mito fundante da região do Cariri.

Com esta programação a Vila Musica busca reverenciar o histórico de luta e resistência presente no cotidiano das quatorzes etnias oficialmente registradas no território cearense: Anacé, Gavião, Jenipapo-Kanindé, Kalbaça, Kanindé, Kariri, Pitagauary, Potiguara, Tapeba,Tabajara, Tapuia-Kariri, Tremembé, Tubiba – Tápuia e Tupinambá.

A programação levará em consideração o cenário atual de isolamento social, seguindo todos os decretos e medidas protetivas estabelecidas pelo Governo Federal, com o intuito de divulgar, difundir, promover e fortalecer cada vez mais as ações formativas e de fruição da Vila da Música em tempos de pandemia

A programação Povos Indígenas: Cultura e Resistência será realizada de forma virtual, com lives e exibição de documentários vídeos que serão disponibilizados nas plataformas digitais da Vila da Música.

Saiba mais:

A presente data foi escolhida, pois no dia 19 de abril líderes de várias etnias indígenas do Chile e México reuniram-se no 1º Congresso Indigenista Interamericano, no ano de 1940, com o propósito de discutir várias pautas a respeito da situação dos povos indígenas após séculos de colonização e da construção dos Estados Nacionais nas Américas.

Esse congresso serviu como agenda pragmática para criação de políticas públicas que visasse salvaguardar hábitos e costumes dos povos indígenas de suma importância para história e antropologia, levando em conta os aspectos culturais e sociais na construção da humanidade.

26/04- Segunda-feira

19h

Tema: As lendas Indígenas Kariris

Convidado: Alemberg Quindins. Fundador do Memorial do Homem Kariri, Nova Olinda, Ceará Pesquisador, músico, escritor, empreendedor social/CE

Mediação: Dane de Jade, gestora da Vila da Música/CE

Serviço: Povos Indígenas: Cultura e Resistência

Dia: 16 á 28 de Abril de 2021 

Hora: 19hs

Onde: Plataformas digitais da Vila da Música:

Instagram: @viladamusicace e o Canal do Youtube Vila da Música.

Oficina propõe olhar para o patrimônio do Cariri através da construção de imagens

Estão abertas as inscrições para crianças e jovens participarem de oficinas formativas que envolvem a tamática do patrimônio cultural realizadas pela Fundação Casa Grande. Neste dia 05 de abrl de 2021, as das 14H as 16H teremos um segundo ciclo formativo com a oficina remota “Construindo o inventário participativo da Chapada do Araripe – através das imagens e da construção de desenhos imagéticos”, a qual contará com atividades realizadas também no modo assíncrono, contabilizando um total de 4horas mensal e disponível para até 25 inscritos e tendo como Ministrante Mariana Kimie Nito , arquiteta e membro do Comitê de Interpretação do Patrimônio do ICOMOS Brasil e por Fabiana Barbosa, membro da Fundação Casa Grande e integrante do grupo de pesquisa do Projeto de Pesquisa “ELABORAÇÃO DO DOSSIÊ PARA CANDIDATURA DA CHAPADA DO ARARIPE COMO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE UNESCO: NATUREZA, TRADIÇÃO E FORMAÇÃO DE UM TERRITÓRIO ENCANTADO”.

Em parceria com o Sistema Fecomério e SESC Ceará, realiza as atividades formativas em parceria com Universidade Regional do Cariri, pesquisadores da Funcap ligadas ao projeto de Elaboração do Dossiê de Candidatura da Chapada do Araripe a Patrimônio da Humanidade, Secult, Geopark Araripe, abordando os temas pertinentes para o patrimônio cultural na Chapada do Araripe, usando de linguagens transversais como audiovisual, desenho, artes integradas, arqueologia e no sentido de contribuir com a formação das crianças e jovens da instituição e demais pessoas interessadas na temática.

A segunda oficina da série propõe um ollhar para a construção de um inventário participativo feito com desenhos a a partir da construção imagética da cirança. A parceria com os membros do Comitê de Interpretação de Patrimônio do ICOMOS Brasil, e tem como desdobramento a produção de desenhos sobre o patrimônio da Chapada do Araripe para integrar a chapada do Concurso Cultural “Reconecte-se com sua cultura” proposta do ICOMOS ITALIA e EdA Esempi di Architettura International Research Center | Itália. Este projeto tem como objetivo realizar uma série de oficinas formativas virtuais relacionadas ao patrimônio cultural, às práticas laboratoriais, conservação patrimonial de acervo arqueológico, recursos audiovisuais, paisagem sonora e mitologia do território da Chapada do Araripe, Museus orgânicos e turismo responsável, realizado mensalmente.

Link para inscrição

https://forms.gle/dtgbwENJeNVFhqMV8

Total de Horas Aula – 4h (sendo 2h online via google meet, 2 horas de atividade assíncrona com produção de vídeo)

Declarações de participação emitidos por meio de solicitação dos participantes.

Inscrições abertas para oficina sobre Patrimônio Cultural

Estão abertas as inscrições para crianças e jovens participarem de oficinas formativas que envolvem a tamática do patrimônio cultural realizadas pela Fundação Casa Grande.

Este projeto tem como objetivo realizar uma série de oficinas formativas virtuais relacionadas ao patrimônio cultural, às práticas laboratoriais, conservação patrimonial de acervo arqueológico, recursos audiovisuais, paisagem sonora e mitologia do território da Chapada do Araripe, Museus orgânicos e turismo responsável.

Em parceria com o Sistema Fecomério e SESC Ceará, realiza as atividades formativas em parceria com Universidade Regional do Cariri, pesquisadores da Funcap ligadas ao projeto de Elaboração do Dossiê de Candidatura da Chapada do Araripe a Patrimônio da Humanidade, Secult, Geopark Araripe, abordando os temas pertinentes para o patrimônio cultural na Chapada do Araripe, usando de linguagens transversais como audiovisual, desenho, artes integradas, arqueologia e no sentido de contribuir com a formação das crianças e jovens da instituição e demais pessoas interessadas na temática. A primeira oficina, conta com a participação e articulação em parceria com o Comitê de Interpretação de Patrimônio do ICOMOS Brasil, e tem como desdobramento a produção de desenhos sobre o patrimônio da Chapada do Araripe para integrar a chapada do Concurso Cultural “Reconecte-se com sua cultura” proposta do ICOMOS ITALIA e EdA Esempi di Architettura International Research Center | Itália.

No dia 22 de março de 2021, as 15h teremos o início do primeiro ciclo formativo com a primeira oficina remota “Conhecendo o que é Patrimônio Cultural – através das imagens e da construção de desenhos imagéticos”, a qual contará com atividades realizadas também no modo assíncrono, disponível para até 25 inscritos e tendo como Ministrante Mariana Kimie Nito, arquiteta e membro do Comitê de Interpretação do Patrimônio do ICOMOS Brasil e mediação da sala por Fabiana Barbosa, membro da Fundação Casa Grande e integrante do grupo de pesquisa do Projeto de Pesquisa “ELABORAÇÃO DO DOSSIÊ PARA CANDIDATURA DA CHAPADA DO ARARIPE COMO PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE UNESCO: NATUREZA, TRADIÇÃO E FORMAÇÃO DE UM TERRITÓRIO ENCANTADO”.

Link para inscrição

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdtMrPE8mWyBOHO_btJP8sq-B-Xi1GWfnXX5vbok50K8YrZBg/viewform

Livro discute como é “ser jovem” no Sertão Semiárido caririense

São muitos os aspectos que se relacionam com o estilo de vida dos jovens e o local onde vivem é um dos principais. Pensando nisso, é proposta uma questão: seria possível se desenvolver na região do Sertão Semiárido caririense?

Debruçada sobre essas e outras tantas questões, a pesquisadora e freira Irmã Maria de Fátima dos Anjos, que possui em sua carreira a dedicação à causa da infância e juventude empobrecida, investigou discursos dos jovens que atuam na Organização Não Governamental Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri -, localizada na cidade de Nova Olinda, região sul do Ceará. Nesse sentido a autora buscou identificar as construções significativas que esses jovens fazem diante do seu contexto social e local.

O livro “Juventude no Semiárido: Contribuições para o Desenvolvimento Regional Sustentável, convida os leitores a conhecerem uma nova realidade e os dá a oportunidade de quebrar paradigmas e visões de mundo estigmatizadas.

 Além disso, a leitura da obra estimula uma ação, que cria a possibilidade um movimento contrário à zona de conforto, da mediocridade, da posição de vítima de um sistema opressor para uma vida plena, dotada de significados, de propósito, de liberdade e felicidade.

Adquira por meio do link: https://www.editoraappris.com.br/produto/4013-juventude-no-semirido-contribuies-para-o-desenvolvimento-regional-sustentvel

Sobre a autora:

Maria de Fátima dos Anjos: Mestre em Desenvolvimento Regional Sustentável pela Universidade Federal do Ceará. Graduada em Pedagogia pela Universidade Regional do Cariri. Participou como membro do Laboratório de Estudos Avançados em Desenvolvimento Regional Sustentável, na Universidade Federal do Cariri. Atuou na área de infância e da juventude com projetos socioeducativos para populações de baixa renda. Atualmente, dedica-se à educação básica significativa no âmbito da gestão escolar. É coach pela SLAC e religiosa membro da Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus.

Sobre a editora:
Esta obra foi publicada pela Editora Appris, que encontra-se na cidade de Curitiba, Paraná. Com aproximadamente sete anos de existência, a Appris atua no ramo de publicação de obras técnicas e científicas nas mais variadas áreas do conhecimento. Com a experiência de seus editores, que estão há mais de 27 anos no mercado editorial, a Appris possui um catálogo com mais de 2 mil obras publicadas e, número esse que cresce com uma média de 50 lançamentos por mês.

Endereço:

Avenida Manoel Ribas, 2265 – Curitiba/PR – CEP: 80.810.002

Contato:

Tel.: (41) 3156-4731 | www.editoraappris.com.br | mídias@editoraappris.com.br

Webinário Científico Casa Grande está com inscrições abertas!

Em uma edição especial da plataforma #TudoemCasaFecomércio, o Sesc Juazeiro do Norte, é parceiro da programação do Webinário Científico da Fundação Casa Grande, realizado de 02 a 30 de agosto, através de lives no Facebook da Fundação Casa Grande. O encontro científico abre inscrições nesta quarta-feira (29), sendo uma parceria entre FCG e Sesc Ceará. Dentre as diversas ações, a unidade juazeirense participa, juntamente com outras instituições envolvidas, de debates e exposições promovidas pela Fundação.

O Webinário Científico tem como objetivo apresentar a comunidade as pesquisas científicas já desenvolvidas sobre as diversas áreas de atuação da Fundação Casa Grande, principalmente Desenvolvimento Social, Comunicação, Educação, Patrimônio Cultural e Arqueológico do Cariri, convidando pesquisadores que já escreveram trabalhos científicos sobre a instituição e seus processos. “Em virtude desse momento que estamos vivendo, de pandemia, vimos no ambiente virtual, a possibilidade de realizar esse encontro científico por meio de lives, mesmo sendo um desejo da Fundação de promove-lo presencialmente. Mesmo sendo online, é uma forma de estar perto desses pesquisadores”, destaca a diretora da instituição, Fabiana Barbosa.

Os trabalhos serão apresentados em forma de lives, com uma abertura para debate com a comunidade através das perguntas empreendidas durante as apresentações. Todos os encontros terão certificação emitidos pela Universidade Regional do Cariri (URCA), também parceira na ação. “Ressaltamos o valor que terá esse Webinário para a história da instituição e seus parceiros, bem como para a comunidade científica convidada e participante, com vistas a um maior incentivo na realização de pesquisas sobre a Região do Cariri e seus patrimônios”, conclui Fabiana.

As inscrições e mais informações: https://blogfundacaocasagrande.wordpress.com/ ou através do email fundacaocasagrandemhk@gmail.com.

Inscrições em: https://forms.gle/G2G6VDrf9CnFj18T6

Programação Completa

PROGRAMAÇÃO

02/08/2020 – 1ª Webinar – Arqueologia Social Inclusiva a Fundação Casa Grande e a gestão do Patrimônio Cultural da Chapada do Araripe Nova Olinda, CE, Brasil.

  • Autora:  Rosiane Limaverde (in memoria). Orientadora: Maria da Conceição Lopes.
  • Tese de doutorado em Arqueologia, apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra- Portugal;
  • Mesa virtual: Maria da Conceição Lopes e Alemberg Quindins.
  • Mediação: Lucineide Marquis
  • Participação: Aécio Diniz

03/08/2020 – 19hs – 2ª Webinar – Primeiros Artigos Jornalísticos: Alemberg, Rosiane e a Casa Grande.

  • Título: Alemberg e Rosiane: Cariri – amor e canto às raízes culturais
  • Autores: Íris Tavares.
  • Título: Casa Antiga é toda como marco histórico da Região Caririense
  • Autores: Antonio Vicelmo.
  • Mediação: Fabiana Barbosa.

04/08/2020 – 19hs – 3ª Webinar– Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri: Cotidiano, Saberes, Fazeres e as interfaces com a Educação Patrimonial.
Autora: Isabele de Luna Alencar Noronha.

Mediação: Lucineide Marquis

05/08/2020 – 19hs- 4ª Webinar – A Fundação Casa Grande em Nova Olinda-CE no mapa regional do turismo: Lugar de memória e salvaguarda do Patrimônio Cultural do povo Kariri.

  • Autora:  Maria Lianeide Souto Araújo.
  • Tese de doutorado apresentada à Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Mediação: Junior dos Santos.

06/08/2020 – 19hs – 5ª Webinar – Escuta Sonora: Educação não-formal, recepção e cultura popular nas ondas das rádios comunitárias.

  • Autora: Catarina Tereza Farias de Oliveira.
  • Tese de doutorado apresentada à Universidade Estadual de Campinas.

Mediação: Aécio Diniz

07/08/2020 – 19hs – 6ª Webinar – “Próxima Parada, Nova Olinda/CE”: Justiça Distributiva No Turismo De Base Comunitária.

  • Autor: Ítalo Anderson Taumaturgo dos Santos
  • Dissertação de Mestrado em apresentada à Universidade Federal da Paraíba – UFPB

Mediação: Júnior do Santos

08/08/2020 – 19hs – 7ª Webinar – O sítio de arte rupestre Santa Fé, Crato-CE: documentação e diagnóstico técnico de Conservação.

  • Autora: Heloisa Bitú.
  • Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Piauí-UFPI.

Mediação: Lucineide Marquis.

09/08/2020 – 19hs – 8ª Webinar – Experiências de Vida e Formação do Educador Popular Alemberg Quindins da Fundação Casa Grande–Memorial do Homem Kariri.

  • Autora: Carmem Débora Lopes.
  • Dissertação de Mestrado apresentada à Coordenação do Curso de Pós- Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará– UFC.

Mediação: Fabiana Barbosa.

10/08/2020 – 19hs – 9ª Webinar – Children’s Participation in the Media: The Case of Casa Grande

  • Autor: José Paulo de Araújo
  • Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade de Malmo, Suécia

Mediação: João Paulo Marôpo.

11/08/2020 – 19hs – 10ª Webinar – MEMÓRIA E MITO – DIÁLOGOS COM ROSIANE LIMAVERDE E ALEMBERG QUINDINS

Autor: Pedro Philippe Ferreira da Silva.

  • Universidade Federal do Ceará – UFCA.                                                                                                   Mediação: Aécio Diniz.

12/08/2020 – 19hs – 11ª Webinar- Fundação Casa Grande, Narrativas e Itinerâncias: “Ôxi, vamos caçar essas histórias por aí?”

  • Autora: Patrícia da Silva Pacheco
  • Tese de doutorado apresentada à Universidade Estado do Rio de Janeiro

Mediação: Junior dos Santos.

13/08/2020 – 19hs – 12ª Webinar – Estudo da Decoração Cerâmica da Chapada do Araripe Cearense.

  • Autora: Isabel Callou de Sá Barreto Sampaio.
  • Monografia apresentada à Universidade Federal de Pernambuco- UFPE.

Mediação: Lucineide Marquis.

14/08/2020 – 19hs – 13ª Webinar – Tecnologias de transmissão cultural: a experiência da “Escola” de Comunicação Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri.

  • Autor: Fábio Giorgio Santos.
  • Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Federal da Bahia – UFBA.

Mediação: Fabiana Barbosa

17/08/2020 – 19hs – 14ª Webinar – A Casa Azul

  • Autora: Maria Vitória de Lima
  • Monografia apresentada à Universidade de Fortaleza – UNIFOR.

Mediação: João Paulo Marôpo.

18/08/2020 – 19hs – 15ª Webinar – “Aqui tudo se cria, nada se copia”- Um estudo etnográfico da ONG Fundação Casa Grande e a Formação Cultural de Jovens Moradores de Nova Olinda – CE.

  • Autora: Marcia Maria Ximenes.
  • Dissertação apresentada à Universidade Federal do Ceará- UFC.

Mediação: Aécio Diniz.

19/08/2020 – 19hs – 16ª Webinar – A Hospedagem Familiar no Turismo Comunitário da Fundação Casa Grande em Nova Olinda – CE

  • Autor: Eder Neif Alves Ribeiro
  • Dissertação de Mestrado apresentada à Universidade Estadual do Ceará

Mediação: Junior dos Santos.

20/08/2020 – 19hs – 17ª Webinar – Coleção de Moda inspirada na Fundação Casa Grande.

  • Autora: Afra Colodette Bellucci
  • Monografia: Coleção de Moda inspirada na Fundação Casa Grande

Mediação: Heloísa Bitu.

21/08/2020 – 19hs – 18ª Webinar – Valor além do olhar: Fundação Casa Grande e o Valor social.

  • Autora: Inês Almeida Martins.
  • Dissertação de Mestrado em Intervenção Social, Inovação e Empreendedorismo apresentada a Universidade de Coimbra- Portugal.

Mediação: João Paulo.

24/08/2020 – 19hs – 19ª Webinar – Design de Superfície como Ferramenta para a Valorização Institucional: Um estudo de Caso da Fundação Casa Grande

  • Autor: Safira Maria de Lima Rosa
  • Monografia apresentada á Design – UFPE – Centro Acadêmico do Agreste

Mediação: Fabiana Barbosa.

25/08/2020 – 19hs – 20ª Webinar – Representações Culturais e Protagonismo Sociocultural: Estudo de Caso na Fundação Casa Grande.

  • Autor: Adriana Helena Moreira
  • Tese de doutorado em andamento pela Universidade Trás os Montes e Alto Douro- Portugal.

Mediação: Lucineide Marquis.

26/08/2020 – 19hs – 21ª Webinar – Trabalho – A juventude no Semiárido e o desenvolvimento regional sustentável: o caso da Fundação Casa Grande.

– Lançamento de livro.

  • Autora:  Maria de Fatima dos Anjos.
  • Dissertação de mestrado apresentado ao Centro de Pesquisa e Pós-Graduação do Semiárido/UFCA.

Mediação: Heloísa Bitu.

30/08/2020 – 19hs – 22ª Webinar Resultados – Apresentação dos Resultados

  • Com Lucineide Marquis e Heloísa Bitú.

Mediação: Junior dos Santos.

SOM DA RUA NA WEBMOSTRA 100 CANAL com a presença de Roberto Berliner

Helio Filho, Letícia Diniz e João Paulo Marpo realizarão um bate papo com Roberto Berliner Diretor da TV ZERO – Rio de Janeiro sobre a produção da Série Som da Rua.

Inscreva-se e confira amanhã as 17H no Facebook da Fundação Casa Grande!

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdTfmhUY0lTtiBzKis9S5xigBNpaWkuj71m9wEu1MwBON3mXg/viewform?embedded=true

ALEMBERG QUINDINS TOMA POSSE COMO INVESTIGADOR DO CENTRO DE ESTUDOS EM ARQUEOLOGIA, ARTES E CIÊNCIAS DO PATRIMÔNIO DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

Alemberg Quindins é, de agora em diante, investigador do CEAACP, Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Patrimônio da Universidade de Coimbra e, por inerência, Membro do Conselho Científico desta unidade de investigação que é avaliada e financiada pela Fundação da Ciência e Tecnologia (FCT) do Ministério da Ciência e Ensino Superior de Portugal.

Há vários anos a Fundação Casa Grande é parceira do CEAACP e Alemberg Quindins era colaborador. Agora, transitou em estatuto, o que acontece por reconhecido mérito e por categoria universitária dado o seu Doutoramento Honoris Causa, passando a integrar o grupo de pesquisa em Arqueologia Cidadã e Inclusiva do Centro.

Na imagem: Alemberg Quindins (Diretor-Fundador da Fund. Casa Grande Memorial do Homem Kariri e Investigador do CEAACP), Conceição Lopes (Coordenadora Científica do CEAACP e Professora Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra) e Claudio Torres (Fundador e Diretor do Campo Arqueológico de Mértola, do Museu de Mértola e Investigadores Integrados Doutorados do CEAACP)

#universidadedecoimbra #ceaacp #alembergquindins #arqueologiasocialinclusiva #arqueologiacidadaeinclusiva

TV Casa Grande lança WEBMOSTRA 100 CANAL

O 100 Canal foi criado para divulgar a produção da TV Casa Grande para a comunidade de Nova Olinda após a ANATEL ter proibido à sua transmissão e lacrado a TV, em 2000 e passou em 2002 a ser exibido no ritual das programações do Teatro Violeta Arraes – Engenho de Artes Cênicas.

Para compartilhar as de produção da TV Casa Grande nesse período de Pandemia, criamos a WEBMOSTRA 100 Canal, com o objetivo de conversar sobre as produções da TV Casa Grande, incluindo séries, clipes, fotografias e produção de trilhas sonoras que compõe o acervo audiovisual da TV Casa Grande e trazendo convidados que inspiram e colaboram com a produção da TV Casa Grande como: Roberto Berliner (TV ZERO) e Renato Stokler (São Paulo/SP), Augusto Pessoa (João Pessoa/PB) e Renato Zerlotti (São Paulo/SP) junto com os integrantes que fazem parte da história e equipe da TV Casa Grande Letícia Diniz, Helio Filho, João Paulo Maropo, Aécio Diniz e Junior dos Santos.

Inscrições pelo link:
https://forms.gle/fPeWaYehkX65vbyp6

Nossos Parceiros:
@ucoimbra @urca.oficial @geoparkararipe @sescce @cajuinasaogeraldo @iuahotel @dimicuida @secultceara @fecomercioceoficial